Âncora no horário nobre: Diana Zurco, a primeira telejornalista trans na Argentina

A Argentina, no contexto latino-americano, é um país que tem uma história progressista no campo social.

Sob a gestão do atual presidente, Alberto Fernández, o país tem avançado socialmente em diferentes aspectos e um deles é assegurar direitos às pessoas LGBTQ+.

A ações do governo argentino ganharam corpo com a jornalista trans Diana Zurco, que acaba de se tornar a primeira transgênero a assumir um telejornal do país, como informou o Pheeno.

Diana Zurco, que tem 40 anos, assumiu a função de âncora no horário nobre da Televisión Pública, canal de TV público da Argentina.

“Minha presença desafia a sociedade”, disse a jornalista.

A presença de Diana não apenas desafia a sociedade como garante representatividade aos transgênero na Argentina, que, embora seja um país progressista, esse segmento ainda é marginalizado e alvo de preconceitos.

“É um convite para a sociedade que diz: ‘Esta sou eu; atrás de mim há mais pessoas como eu que querem se expressar. Nós somos capazes, podemos estudar, podemos treinar, comunicar a você o que está acontecendo no nosso país”, comemora Diana.

Talvez te interesse ler também:

O abraço que emocionou o Brasil e despertou a solidariedade dos internautas

29 de janeiro: Dia Nacional da Visibilidade Trans. Todos nós somos singulares

TransEmpregos: a plataforma do povo talentoso

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Anterior Rede de solidariedade: como ajudar os mais vulneráveis durante a pandemia
Próximo Eles vestem listrado para consolar (e amamentar) esse filhote de zebra órfão

Veja Também

Amizade seria o fator mais importante para preservação da espécie na “nova” teoria da evolução

Interessante a nova visão sobre a teoria da evolução de Darwin que dois neurocientistas propõem …