centauro
centauro

Centauro – história e simbolismo desse animal mitológico

O centauro que costumamos ver em filmes e histórias fantásticas, ao longo do tempo, foi retratado, tanto na literatura, como nas diversas expressões de arte, aguçando nossa imaginação e curiosidade. Por isso, vamos ampliar o conhecimento desse mito, através desse conteúdo.

O que veremos a seguir:

{index}

Quem é o centauro?

O centauro é uma criatura mitológica com cabeça, braços e dorso de um ser humano e com corpo e pernas de cavalo.

De acordo com a Mitologia Grega, os centauros habitavam nas montanhas de Tessália, organizados em duas famílias: os centauros filhos de Íxion e Nefele, eram mais instintivos, irascíveis e dados às baixas paixões. Os filhos de Filira e Cronos, eram o oposto, e dentre eles o que mais se destacou foi o centauro Quíron, pela bondade e atitudes elevadas.

Na história As Crônicas de Nárnia, o autor C.S. Lewis, personifica os centauros como criaturas sábias e nobres, com o dom da profecia e da cura, fiéis ao Alto Rei Aslan, o leão.

Na série Harry Potter, da autora de J.K. Rowling, os centauros são retratados como seres inteligentes e orgulhosos, que vivem na Floresta Proibida perto de Hogwarts, em sociedades chamadas rebanhos, que dominam a arte da cura, possuem o dom da profecia e praticam a astrologia.

No livro de Michael Ende, A História Sem Fim, há Cairon, um dos personagens que é um centauro sábio.

A origem do centauro

Esse mito, pode ter surgido nas tribos selvagens das regiões mais agrestes da Grécia ou mesmo em cavalarias nômades da Ásia Central: hunos, turcos, citas, cimérios ou sarmátios. O centauro e suas histórias, provavelmente, surgiram no imaginário desses povos a partir fascínio e convívio que tinham com os cavalos.

Origem da mitologia grega

Para entender mitos como o do centauro é interessante esclarecer o que é a Mitologia Grega.

Os mitos dos gregos antigos e os seus significados são contados e representados através de um conjunto de narrativas com a história deles.

Entender os mitos gregos é uma forma de compreender a sociedade da Grécia Antiga e sua cultura e tradições. Os mitos gregos representam vários aspectos do comportamento humano através dos acontecimentos que envolviam os seres divinos, os heróis e as criaturas mitológicas.

centauro

Esses mitos foram expressos em narrativas, que formaram a literatura grega e, também, foram representadas através de várias tipos de artes, como a pintura, escultura e a tradição oral-poética.

As obras literárias, mais conhecidas da Mitologia Grega são os poemas épicos Ilíada e Odisseia (ambos atribuídos a Homero e que contam sobre os acontecimentos em torno da Guerra de Troia). A Teogonia e Os Trabalhos e os Dias, ambos produzidos por Hesíodo.

Lendas ligadas à figura do centauro

Na Mitologia Grega existem diversas passagens com os Centauros, vejam algumas:

OS CENTAUROS E OS LÁPITAS

Uma das histórias da Mitologia Grega envolvendo os centauros foi o casamento da princesa Hipodâmia com Pirítoo, rei dos lápitas.

Os centauros foram convidados para o casamento, mas, já embriagados pelo vinho servido na festa, agiram movidos pelos baixo instintos e tentaram raptar a princesa. Os lápitas reagiram e a festa virou uma luta entre os centauros e os humanos.

Ixion e Zeus – Ixion cobiçava Hera, a esposa de Zeus, Zeus percebendo as intenções de Ixion, transformou uma nuvem em Hera. Ixion teve um relacionamento com a falsa Hera. Dessa relação com falsa com Hera surgiu um ser meio homem e meio cavalo, batizado com o nome de Centauro.

QUIRON E HÉRCULES

O centauro Quiron, foi acidentalmente atingido por seu amigo Hércules, ficando com um ferimento incurável e doloroso. Quiron, pediu a Zeus, que lhe tirasse a imortalidade para não ter que conviver com a dor de seu ferimento.

Zeus transferiu a imortalidade de Quiron para Prometeu e em homenagem ao nobre centauro, o representou na esfera celestial através da Constelação de Sagitário.

O Simbolismo do Centauro

O Centauro metade cavalo e metade homem representa a dicotomia existente no ser humano, de um lado os instintos, o influenciando em função da matéria e de seus desejos, e de outro o uso da razão e da consciência domínio das emoções e dos aspectos instintivos, para encontrar o equilíbrio e a síntese entre corpo e alma.

Quiron simbolizado pela constelação de Sagitário é a representação do homem que atingiu a sabedoria usando sua força e energia guiado pelo Espírito.

O mito e sua finalidade

A função dos mitos é retratarem, de forma metafórica, as contradições, os paradoxos e as inquietações humanas personificando através de vários arquétipos as sombras e a luz que habita em cada ser humano.

Mitos que ora representam o lado elevado e espiritual, ora o lado inferior e sombrio do ser humano, em uma constante oscilação entre o bem e o mal resultante da dualidade que se expressa no mundo dos mortais.

Os gregos antigos utilizavam a Mitologia Grega com seus deuses, heróis e mitos para projetar seus sonhos, ideais, paixões, conflitos, crenças, dúvidas e anseios.

Afinal, dentro de nós existem muito seres que criamos em nossas vivências, crenças, condicionamentos e reações e os antigos gregos, de certa forma, intuíram isso e retrataram através dos diversos personagens da Mitologia Grega.

Talvez te interesse ler também:

10 ANIMAIS MITOLÓGICOS PARA RECONHECER EM MUSEUS

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Maçãs e suas simbologias: todos os significados do fruto proibido

A maçã é um símbolo que está presente na história humana desde os primórdios dos …