Luna: tratamento integrado e holístico a uma cadelinha com câncer raro e agressivo

Luna: tratamento integrado e holístico a uma cadelinha com câncer raro e agressivo

Uma reportagem da ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais – conta a incrível história de uma cachorrinha chamada Luna, que conseguiu se recuperar sem quimioterapia de um tipo agressivo de câncer (um mieloma múltiplo canino).

Luna  é uma cachorrinha sem raça definida que tem 12 anos de vida e mora na capital paulista.

Em abril de 2017, Luna foi diagnosticada com mieloma múltiplo, um tumor cancerígeno raro e maligno que só ocorre dentro da medula óssea devido ao crescimento descontrolado dos plasmócitos, células responsáveis pela produção de anticorpos.

Essa doença é agressiva e mortal, e na literatura veterinária não há um caso que tenha ocorrido cura ou regressão desse tumor, até agora. Mas Luna tem sido uma exceção.

Ao ANDA, contam os tutores da cadelinha que ela sempre foi muito ativa, saudável, companheira e brincalhona, e os sinais de que algo não estava indo bem com sua saúde começaram porque a cachorrinha parecia sentir dor constante, era triste e apática. Ela também aparentava ter algum problema neurológico quando fazia o movimento da patinha.

O diagnóstico da doença mudou a vida de Luna e de seus tutores pois, diante da confirmação do câncer, era preciso tomar uma decisão para tratar Luna da melhor forma possível.

A primeira opção de tratamento foi a clássica quimioterapia, um tratamento que destrói as células cancerígenas de rápido crescimento, mas em contrapartida prejudica as células saudáveis, assim como acontece com os humanos.

Após conversar com diversos profissionais, os tutores de Luna chegaram à conclusão de que, com um tratamento convencional, Luna teria poucas chances e ainda iria sofrer até os últimos dias de sua vida, portanto eles optaram por fazer um tratamento experimental à base de fosfoetanolamina sintética, que ficou famoso após o estudo da “pílula do câncer” realizado pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

Decisão tomada, o novo desafio era encontrar um veterinário que se dispusesse a fazer o requerimento formal e judicial para efetivar esse tratamento.

A pesquisa por uma terapia alternativa foi difícil, contam os tutores, mas felizmente eles conseguiram encontrar uma porta aberta na cidade de Brasília, DF, através da médica veterinária e acadêmica Ana Catarina, doutoranda em terapia integrativa.

A veterinária Ana Catarina propôs um tratamento com a Viscum album, uma erva que possui poderosas propriedades anticâncer confirmadas em estudos, e baixa reatividade adversa ou efeito colateral.

Os primeiros resultados positivos foram perceptíveis já na primeira semana de aplicação do Viscum em Luna. Segundo a reportagem da ANDA, já em janeiro de 2018 o mieloma de Luna teria desaparecido!

Outras terapias que também contribuíram para a recuperação de Luna foram alimentação anticâncer, acupuntura e ozonioterapia.

Leia AQUI a reportagem completa, com fotos da cadelinha Luna.

Tratamento Holístico, uma evolução na medicina veterinária

O empenho e a dedicação dos tutores de Luna foram fundamentais para a efetivação do tratamento dela.

Procedimentos terapêuticos e curativos, englobando ações integradas de vários especialistas que compuseram uma tratamento mais abrangente de caráter holístico, levando em conta todas as necessidades de Luna, e não só combatendo a doença, de forma agressiva, mas o inverso, ou seja, promovendo a revitalização do organismo dela.

Que o caso de Luna possa ser um estímulo para ampliação do horizonte da medicina veterinária, levando os profissionais desta área à busca e à prática de novas alternativas de tratamento que promovam o bem-estar do animal e, por consequência, de seus tutores que querem o melhor para seus pets.

Leia mais:

A VELHICE DE UM CÃO. COMO CUIDAR DE NOSSO FIEL AMIGO NA VELHICE

A HISTÓRIA DA CONVIVÊNCIA HUMANA COM OS CACHORROS

NATAL SOLIDÁRIO: AJUDE OS MORADORES DE RUA COM SEUS CÃES

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *