foto

1000 portas reutilizadas transformam um prédio em uma obra de arte

E quem disse que a porta serve apenas abrir e fechar o acesso de um espaço a outro? Basta pensar em como 1000 portas foram reutilizadas para que o artista e arquiteto sul-coreano Choi Jeong-Hwa transformasse um edifício de 10 andares no coração de Seul, em uma obra de arte contemporânea, assim como um ponto colorido de referência para os habitantes da cidade.

Em seu trabalho artístico, Choi Jeong-Hwa tende a usar os objetos típicos da vida diária, através da recuperação e da reutilização de coisas e materiais antigos para revolucionar interiores, paisagens e situações urbanas.

Como no caso deste projeto, 1000 Doors, nascido em 2009 a fim de reestruturar o edifício original e também de mostrar como objetos comuns podem criar algo extraordinário.

A idéia surgiu de uma observação trivial: Seul é uma cidade continuamente em construção, repleta de obras geralmente cinzas e empoeiradas. Então, por que não esconder a poeira cinza criando em torno um envoltório colorido, feito de portas velhas?

foto

foto

foto

Na intenção do artista, além de encher de cor e alegria a área circundante, o trabalho destina-se também a fazer um tributo romântico às pessoas que, num passado mais ou menos recente, passavam por essas mesmas portas diariamente.

1000 Doors é dedicado a estas pessoas, às suas memórias e suas rotinas diárias, e serve para nos mostrar que qualquer objeto pode ter uma segunda vida.

Leia também: SHABBYSHABBY: O HOTEL TEMPORÁRIO FEITO DA RECICLAGEM DE LIXO

Fonte fotos: choijeonghwa.com

About Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É redatora-chefe e co-founder de GreenMe Brasil.
Previous A história acaba e o bebê cai num choro inconsolável
Next Blue Holes: em busca de 5 maravilhas marinhas do mundo

Check Also

Exhale

Lustre vivo: além de lindo, contém algas que purificam o ar e absorve CO2

Imagine uma lustre feito com algas vivas que absorvem CO2, purificando o ar. Esse lustre biológico existe …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *