diferença entre lixão e aterro sanitário

Conheça a diferença entre lixão e aterro sanitário

Recentemente, fizemos uma matéria na qual se discutia os esforços para desativar os lixões por todo o país, lembrando que em agosto deste ano acaba o prazo dado pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos para extinguir todos os lixões, que deverão se tornar aterros sanitários. Como esse é um tema que suscita muita discussão, agora, a título de esclarecimento, decidimos apontar quais as reais diferenças entre o lixão e o aterro sanitário.

É fato que o país ainda dá um destino impróprio a seus dejetos e resíduos. Prova disso é o seguinte dado: cerca da metade das cidades do Brasil ainda faz uso de lixões, então há muito trabalho pela frente.

A medida do governo se baseia na diferença de tratamento dos resíduos. Veja:

• No lixão, há um grande espaço que recebe o lixo que é despejado, ou seja, não há um planejamento apropriado, a fim de fazer o “abrigo” de resíduos, de modo menos agressivo ao meio ambiente. Os efeitos mais próprios do acúmulo do lixo, como o chorume e gases não são tratados, e acabam, por um lado, contaminando o solo e lençóis freáticos e, por outro, poluindo o ar e atraindo ratos e insetos em geral – que são vetores de diversas doenças e infecções;

• Por outro lado, no aterro sanitário, os resíduos ficam em um local totalmente impermeabilizado – onde é aplicada uma camada de argila e depois recoberta por lona plástica, impedindo o vazamento do chorume. Dia após dia, todo o material é aterrado, com instrumentos específicos. O metano e outros gases liberados pelo processo de decomposição são captados por tubulações e pode, inclusive, ser convertido em energia elétrica.

Além dessas duas iniciativas, há ainda os aterros controlados, que seriam uma espécie de intermediários, entre lixão e aterro sanitário. Nesses casos, todos os resíduos são cobertos com terra, mas não há uma proteção total dos solos, para evitar a contaminação.

Mais do que nunca, é chegada a hora de lidarmos, com mais inteligência, em relação a nossos resíduos do dia a dia. Só assim poderemos construir um planeta onde os seres humanos consigam conviver em harmonia com a natureza.

Fonte foto: Morgue File

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Amostra grátis? NÃO, obrigada! Chega de plástico!

Sabe aqueles sachês de amostra grátis que recebemos nos mercados ou das marcas de cosméticos …