Poluição pode influenciar sexo do bebê, diz pesquisa

Poluição pode influenciar sexo do bebê, diz pesquisa

A exposição à poluição pode ter mudado a proporção de bebês meninos e meninas, nascidos de milhões de pais nos EUA e na Suécia, de acordo com novo estudo.

O estudo revelou que a poluição por mercúrio, cromo e alumínio se correlacionou com o aumento do número de nascimento de bebês do sexo masculino; enquanto a poluição por chumbo aumentou o número de bebês do sexo feminino.

O estudo

Uma equipe da Universidade de Chicago e do Instituto Karolinska, em Estocolmo, estudou metade da população dos EUA (150 milhões) e toda a população sueca (9 milhões), tendo descoberto mais de 100 fatores possíveis que também estão interligados.

Além da poluição, estes fatores incluem os níveis de estresse dos pais, pobreza, crime e desemprego na área – e até mesmo as temperaturas ambientais de cada região.

A proximidade das famílias com as fazendas também desempenhou um papel, possivelmente devido à maior exposição a produtos químicos.

O estudo examinou a população norte-americana por mais de oito anos e o povo sueco por mais de 30 anos – portanto, os dados são extremamente abrangentes.

Como a poluição pode afetar o sexo de um bebê

A proporção de sexo no nascimento (SRB – Sex Ratio at Birth) é determinada na concepção quando exatamente metade dos embriões devem ser meninas e a outra metade meninos.

Mas os cientistas têm consciência de que fatores hormonais podem eliminar mais embriões de ambos os sexos em diferentes circunstâncias durante a gravidez – o que significa que as proporções são naturalmente distorcidas.

Porém, esta nova pesquisa sugere que tanto os poluentes transportados pelo ar quanto pela água também afetam a SRB.

Talvez te interesse ler também:

Tartarugas-marinhas em risco: nascem mais fêmeas que machos por causa do plástico

Quando fazer o ultrassom morfológico? O que é preciso saber?

O drama das bebês indianas enterradas vivas porque nasceram meninas

Tabela Chinesa – O que é e Será que Funciona?

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *