São Paulo será a metrópole mais sustentável do Brasil?

São Paulo será a metrópole mais sustentável do Brasil?

A prefeitura de São Paulo, na gestão de Fernando Haddad, tem apresentado iniciativas que visam aumentar a sustentabilidade e um uso mais consciente e democratizado do espaço público, para que a capital paulista possa ser ocupada de forma mais democrática e diferenciada.

Ciclovias

Tem havido um grande incentivo em torno do uso de bicicletas como meio de transporte para o paulistano. Muito embora haja uma aprovação popular sobre a criação de ciclovias, há também polêmica, sobretudo por parte de comerciantes, que acham que esse movimento de transporte pode prejudicar suas vendas, já que os locais para estacionamento de carros ficou escasso.

Foram construídas, desde o começo da gestão de Haddad (2012) 78,3 km de ciclovias e até o final do mandato (2016) a expectativa é de entregar 400 km, no total. Para isso, o planejamento visa atingir 200 km em 2014. Juntam-se a esse montante 150 km que estarão junto a corredores de ônibus e 63 km já existentes, até o ano de 2013, na cidade. Assim, São Paulo se assemelhará a cidades desenvolvidas, como Berlim (750 km de ciclovias).

Ocupações

Desde de outubro, a prefeitura tem feito intervenções como forma de garantir incentivos à ocupação da região central da cidade, que em geral fica vazia nos finais de semana.

Esse é o projeto Centro Aberto que é feito com o apoio de especialistas em arquitetura da Gehl Architects, da Dinamarca.

Através da iniciativa, diversos pontos como a Avenida São João, o Pátio do Colégio, o Largo de São Francisco, o Largo do Paiçandu, a Rua 25 de Março e outras localidades, serão transformadas em calçadões que, com cadeiras de praia, bicicletários, banheiros públicos, atrações artísticas, academias ao ar livre, internet e eventos gastronômicos farão a mudança da paisagem local.

A prefeitura também irá abrir um espaço para receber propostas de moradores, sobre atividades e iniciativas que também deverão fazer parte do projeto como centros de participação popular na gestão da área comum.

Será que São Paulo tem tudo para ser a metrópole mais sustentável do Brasil? Ou a cidade com maior participação popular em sua política?

Leia também: Em Nova Yorque, uma antiga ferrovia é hoje um fantástico parque Zen

Foto fonte: obviousmag.org