Um horror talvez causado pelo El Niño: 10.000 lulas mortas no Chile

Muitas, muitas lulas enormes estão encalhadas na costa do Chile, na ilha de Santa Maria. Uma morte em massa da espécie Dosidicus gigas, as lulas-de-humboldt.

A primeira hipótese para a explicação da mortandade seria o fenômeno do El Niño. Os corpos de cerca de 10.000 desses enormes cefalópodes invadiram uma das praias nesta pequena ilha, provocando um alerta de saúde, além da preocupação da população. Especialistas que visitaram a área ainda não não conseguiram determinar com certeza a causa da morte e do encalhe das lulas.

O El Niño é um fenômeno climático periódico que ocorre no Oceano Pacífico Central durante dezembro e janeiro, em média, a cada cinco anos. No entanto, sua intensidade e sua freqüência também pode variar como resultado das alterações climáticas.

Especialistas explicaram ao La Vanguardia que a mortandade assustadora pode ter sido causada pela poluição ou pela alta temperatura da água do mar. Nas costas da ilha de Santa Maria o encalhe de mariscos e de peixes nesta época do ano é relativamente comum, mas até agora nunca tinha ocorrido com esta espécie de lula.


Um dano para o ambiente e para o ecossistema marinho mas também para o homem.

As populações locais advertiram o cheiro forte e ajudaram a remover as criaturas das praias antes que estas entrassem totalmente em decomposição, o que não foi nada fácil em vista da enorme quantidade de animais encalhados.

Leia também:

NO JAPÃO: O ESPETÁCULO DAS LULAS VAGA-LUME

LEÕES, IGUANA, LULA, ESCORPIÃO E OUTROS: OS VENCEDORES DO WILDLIFE PHOTOGRAPHER OF THE YEAR 2014

Fonte foto: lavanguardia