Mineração de ouro invade Reserva Nacional de Tambopata, Peru

ouro-MadredeDios

O Peru, nosso vizinho de Amazônia, vem sendo violentamente pressionado pelos interesses internacionais na retirada do ouro de suas terras.

Victor Zambrano, educador ambiental peruano denuncia a situação em entrevista ao The Guardian e questiona porquê o governo peruano não atua de forma eficaz para retirar os garimpeiros que pululam em Madre de Dios e Tambopata.

Victor Zambrano é um ativista ambiental muito respeitado.

A National Geographic outorgou-lhe o Premio National Geographic de Lideranças em Conservação 2016 junto com o tanzaniano Makala Jasper e em 2014, Zambrano recebeu o prestigioso Prêmio Carlos Ponce de Conservação no Peru que tem o objetivo de incentivar e reconhecer o trabalho dos profissionais que atuam ativamente em favor da conservação da biodiversidade peruana.

Reserva Nacional de Tambopata-Candamo

A Reserva Nacional de Tambopata, em Madre de Dios é um dos grandes atrativos turísticos do Peru (e o turismo aporta com quase 11 % do PIB deste país, portanto, setor importantíssimo, não?). Mas, Zambrano questiona os “reais interesses” já que a mineração ilegal nunca ha sido extirpada totalmente da área. Desde abril passado as forças de segurança nacional protegem a região da invasão de campos de mineração aurífera.

A região de Tambopata - Candamo (área total de 1,5 milhões de hectares), informa o site desta reserva nacional - “possui vários recordes mundiais tanto em flora como em fauna: 545 espécies de aves, 1122 espécies de borboletas, 151 espécies de libélulas, e 29 de escaravelhos tigre formam parte da biodiversidade nos 5.500 hectares onde foi feito o levantamento.

Outra coisa muito importante é que, desde 1996, parte da zona da Reserva de Tambopata foi declarada Parque Nacional Bahuaja-Sonene, área que limita com o Parque Nacional Madidi, da Bolívia, e forma, com esta, o maior parque binacional do mundo.

Mineração aurífera em Madre de Dios - quadrados azuis, acampamento garimpeiro

Zambrano pergunta: "porquê um patrimônio peruano que geral tal renda para o estado não pode ser defendido?". Segundo afirma o ativista, a região “não está protegido da maneira que deveria. É como queremos matar a galinha dos ovos de ouro."

A mineração de outro é uma das maiores causas de desmatamento na Amazônia peruana e a região de Madre de Dios, a mais atingida de todas. Mais de 50.000 hectares de floresta foram destruidas até 2012, centenas de toneladas de mercúrio despejados nos rios contaminando populações inteiras com seu comprometimento à saúde pública são ignorados, efetivamente, pelo poder público. Parece que o ouro peruano é muito mais valioso que as vidas dos peruanos, a biodiversidade de suas terras, o futuro do seu país.

A destruição da região de Madre de Dios é evidente

Quem está ganhando com isso, é a pergunta que eu faço?

Em maio, em decorrência das denúncias sobre a contaminação de mercúrio, o governo declarou "estado de emergência" por 60 dias em toda Madre de Dios, um “fogo de palha” com objetivos políticos claros, as eleições que ocorreram em 5 de junho. Algumas ações foram decididas pelo Ministério do Meio Ambiente, veja aqui, mas Zambrano não deixa de questionar os interesses ocultos e a efetividade destas ações governamentais. Então, é preciso que se ponha atenção, não?

A entrevista de Zambrano ao The Guardian você pode ler aqui (está em inglês mas, com o google translate não fica incompreensível) pois, como diz Zambrano, o que impera lá em Madre de Dios é "A lei da selva." A lei do mais forte.Ninguém obedece qualquer coisa. "

Victor Zambrano não abandona a luta nem o sorriso - valente!

O Peru é um país perigoso para os ambientalistas assim como o Brasil. Lá e cá impera a lei da selva, e matam quem defende o ambiente e o ser humano.

Leia mais aqui: BRASIL É O PAÍS MAIS VIOLENTO PARA DEFENSORES DO MEIO AMBIENTE

Mas, antes de terminar este artigo quero recordar a todos nós que a pressão do ouro também está aqui, no Brasil, no Xingu, com os interesses da Belo Sun canadense, no Tapajós, relembre aqui esse assunto: O RIO TAPAJÓS ESTÁ MORRENDO e tantos outros rios amazonenses, com o garimpo ilegal (ilegal porém de interesse dos grandes, com certeza). É preciso que nos posicionemos firmemente contra a destruição que a mineração promove senão, em alguns anos, não sei quantos, estaremos comendo ouro, titanio, ferro, coisas que não nos alimentam já que a terra não produzirá nada e as gentes estarão morrendo contaminadas. Para quê?

Leia também:

CONTAMINAÇÃO DE MERCÚRIO EM TERRAS YANOMAMI É UMA TRISTE REALIDADE

MERCÚRIO CONTAMINA ETNIA NAHUA NO PERU - PETIÇÃO

A MINERAÇÃO E A DESTRUIÇÃO DO MEIO AMBIENTE

Fonte foto: The Guardian (The GuardianOiVelho