Campanha luta para impedir o uso de agrotóxicos no país

Campanha luta para impedir o uso de agrotóxicos

No último dia 22, houve uma ação no Rio Grande do Sul, onde manifestantes ocuparam uma fazenda e retiraram milho transgênico de uma área, plantando sementes orgânicas no lugar. Os manifestantes visam apresentar ao país a face mais obscura do mundo da indústria do agrotóxico e seus efeitos no Brasil. Com a perspectiva de uma empresária do agronegócio – envolvida com a indústria do agrotóxico – senadora Kátia Abreu, assumir o Ministério da Agricultura no segundo mandato de Dilma Rousseff, tais movimentos têm se unido para protestar.

Motivos para protestar contra os agrotóxicos

Desde 2008, o país ocupa a pavorosa primeira posição entre os consumidores de agrotóxicos no planeta! Com isso, muitos impactos no terreno da saúde pública têm ocorrido – porque essas substâncias se espalham por áreas imensas – e envolvem muitas pessoas, desde as que manipulam diretamente a lavoura – como os trabalhadores rurais – até os moradores de locais vizinhos, ao consumidor final.

A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida existe desde 2012 e congrega mais de 100 organizações nacionais, que lutam para que a população, de modo geral, se sensibilize cada vez mais sobre os riscos representados por agrotóxicos e que o agronegócio se esforce por buscar medidas para um novo modelo de produção, que alie produtividade à sustentabilidade.

As principais bandeiras desse movimento são:

* Extinção da pulverização aérea de agrotóxicos;

* Taxação de impostos para agrotóxicos – atualmente são isentos;

* Banimento de agrotóxicos que tenham sofrido proibição no exterior;

* Criação de zonas dedicadas inteiramente a produtos orgânicos – ou seja, sem aplicação de agrotóxicos e/ou sementes transgênicas.

Não há desculpas: agrotóxico não é desculpa para escassez de comida nem tampouco para solucionar a fome no mundo. É hora de seguirmos a tendência verde de ir em direção à agricultura sustentável. Muitos sinais nos levam à isso.

Leia também:

Vivienne Westwood: se você não puder comprar orgânicos, coma menos!

Algodão orgânico: todos os benefícios ambientais em um estudo

Mesmo com riscos, consumo de fertilizantes no Brasil só aumenta