Consumo consciente: o que presentear neste Natal?

Consumo consciente

O Natal está chegando! E é tempo de pensarmos em quais serão os presentes que compraremos para a família, amigos e colegas, nas incontáveis comemorações que preenchem todo o mês de dezembro.

Nessa época é importante repensar o consumismo, não apenas por causa do aumento dos preços, a inflação, que reduz nosso pode de compra, mas também por causa da exploração do trabalho, das denúncias de trabalho escravo e outras questões relacionadas ao descuido ambiental que o capitalismo protagoniza.

E se você optar por adquirir uma peça manufaturada por um artesão, ou fazer você mesmo um presente todo especial? É sobre isso que falaremos a seguir. Acompanhe.

O artesanato é uma técnica de trabalho manual artístico presente desde o começo da história do homem. Para se ter ideia, os primeiros artesãos começaram a produzir ainda no período neolítico (6.000 a.C). No começo, as peças eram feitas a partir de pedras e fibras de animais e vegetais. Com o tempo, e a evolução tecnológica, muitos começaram a tirar sustento dessa prática. O artesanato, mesmo sendo comercializado, não é mercadoria, pois carrega valores, crenças e culturas – além de exclusividade, pois cada peça é única.

Artesanato e as regiões do país

Sul e Sudeste

Em cada parte do planeta, são diversos os modos e formas de se produzir artesanato. No Brasil, cada região possui um artesanato típico. Nas regiões Sul e Sudeste, principalmente nos estados de Santa Catarina e Minas Gerais, se trabalha muito com folhas de bananeira e se fazem peças como panelas, potes, moringas e jarras com cerâmica. Minas Gerais ainda tem, como destaque tapetes e colchas feitos em teares manuais, peças produzidas em estanho e pedras decorativas talhadas, de diversos tipos de minério.

Centro-Oeste

Algo semelhante ocorre em estados da região Centro-Oeste, com peças feitas com bordado, madeira, barro, tapeçaria, frutas e sementes. Animais de porcelana e também moringas de barro são comuns tanto em Goiás quanto em Mato Grosso.

Nordeste

Além de artesanato feito com barro e madeira, o Nordeste se destaca pela famosa renda de bilro, originária do Ceará. Todas as técnicas de produção em fibras de algodão são herança da colonização portuguesa e são conservadas até hoje. Cabe mencionar a participação relevante dos trançados de palha, cestarias feitas com trançados de carnaúba, bambu e cipó.

Norte

Com muitos exemplares de técnicas de bordado, a região tem seu destaque na contribuição indígena, com peças de cerâmica entre as mais frequentes na região. Existem, ao menos, duas vertentes de inspiração para os artesãos: a marajoara e a tapajônica, estilos genuinamente indígenas. Joias feitas de sementes e metais preciosos também são típicas da região amazonense. As atividades relacionadas à madeira e metal também são comuns.

Interessou-se por produtos feitos à mão pelos talentosos artistas de várias partes do Brasil? Valorize o que é teu, pois turistas do mundo inteiro amam o artesanato brasileiro. Participe de feirinhas de artesanato na sua cidade. Valorize os trabalhadores locais.

Na internet, veja aqui uma iniciativa bacana para compra e venda de artesanato on line. Aproveite as incríveis opções que são oferecidas, será um grande sucesso no seu natal, e você assim estará praticando o consumo consciente e contribuindo para um mundo melhor! Fica a dica!

Leia também: Capim dourado, riqueza genuína brasileira

Fonte foto: freeimages.com