cansada
cansada

O que significa ‘tô cansado’ quando alguém pergunta ‘como está?’

Pense bem, com quanta frequência à pergunta “como você está?” você responde simplesmente: “estou cansado”? E quantas vezes é você quem pergunta e te respondem o mesmo?

Pois é, esse tô cansado é bem comum e compreensível. Temos sempre mil afazeres e estamos sempre correndo pra lá e pra cá. Um SPA, umas férias, mais horas de sono e menos estresse no trabalho não fariam mal à ninguém, mas estar sempre cansado é mesmo meio estranho principalmente quando, mesmo depois das férias, mesmo depois de dormir bem, mesmo depois de um dia tranquilo no trabalho, ainda assim, nos sentimos cansados.

Cansados de quê? Da poluição audiovisual, da poluição do ar e do barulho da cidade, ambulância e polícia correndo pra lá e pra cá?

Cansados também da publicidade da mulher magra, das propagandas da família feliz ou do amante que presenteia flores?

Cansados de um modelo que não conseguimos alcançar mas, principalmente cansados porque fingirmos que “tá tudo bem, o objetivo ainda não foi alcançado mas estamos na luta”!

Não tem nenhum problema em estar cansado, mas se o cansaço for emocional, o melhor mesmo seria conseguir falar sobre ele, talvez encontrando uma legião de gente cansada e disposta a mudar os padrões para não se sentirem mais cansadas.

Nós nos deixamos levar pelas crenças de que “tempo é dinheiro”; de que “tem que correr atrás”; de que “parado não pode ficar” então…pense bem, não é normal se sentir cansado tendo que se movimentar, inclusive internamente, tanto assim?

Quando você disser, ou quando alguém te responder, “to cansado”, convide essa pessoa a descansar com você tirando a máscara do “tá tudo bem, estou somente cansado”.

Que tal se abrir para o diálogo sincero do “não tô muito bem não”…”tô com vontade de parar tudo e chorar”.

Falar sobre o que nos aflige é um bom começo para aliviar….esse cansaço…generalizado em todos nós.

Pensemos nisso!

Talvez te interesse ler também:

O QUE É TAO E COMO SEUS ENSINAMENTOS PODEM BENEFICIAR NOSSAS VIDAS

O VERDADEIRO SIGNIFICADO DO AMOR, SEGUNDO O PEQUENO PRÍNCIPE

PESSOAS ALTAMENTE SENSÍVEIS: SERÁ QUE VOCÊ É UMA DELAS?

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É redatora-chefe e co-founder de GreenMe Brasil.

Veja Também

Positividade tóxica: “nunca desista” e outras frases que fazem mais mal do que bem

Sabe aquela coisa do pensamento positivo sempre? Pois é, muitas vezes não funciona. Hoje vamos …