Anvisa libera novo tratamento para câncer de mama que reduz efeitos colaterais

  • atualizado: 
Anvisa câncer de mama

O Brasil agora dispõe de mais uma opção de tratamento contra o câncer de mama: T-DM1, indicado para pacientes com câncer do tipo HER-2 positivo em estágio inicial. O medicamento, produzido pela Roche, foi liberado este mês pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A decisão da Anvisa baseou-se nos dados do estudo Katherine, publicados em dezembro no New England Journal of Medicine. Segundo as informações divulgadas, o medicamento apresentou uma redução de 50% da recorrência do câncer e do número de mortes provocadas pela doença.

Um dos principais diferenciais relatados é que, ao contrário da quimioterapia tradicional, que pode agir em todas as células do organismo, o tratamento com T-DM1 age de forma mais seletiva, no interior das células cancerígenas. Como consequência, há uma redução de efeitos colaterais como a queda de cabelo.

Segundo declarou ao jornal O Estado de São Paulo o oncologista clínico Max Mano, do Hospital Sírio-Libanês, trata-se da primeira terapia voltada especificamente para as pacientes com câncer de mama, que são as que apresentam maior risco de recorrência do tumor. Para o médico, um dos participantes do Katherine, os resultados, além de promissores, representam o maior avanço dos últimos 15 anos na prática clínica orientada para mulheres com o câncer do tipo HER2-positivo, que afeta entre 15 e 20 por cento das pacientes no Brasil.

Talvez te interesse ler também:

VISCUM ALBUM: A PLANTA MAIS UTILIZADA COMO TRATAMENTO COMPLEMENTAR AO CÂNCER

O CÂNCER SE TORNARÁ CURÁVEL NOS PRÓXIMOS 10 ANOS GRAÇAS AOS TRATAMENTOS DARWINIANOS

ALTA INCIDÊNCIA DE CÂNCER E MÁ-FORMAÇÃO EM CRIANÇAS NO MATO GROSSO: AGROTÓXICOS SUSPEITOS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!