Dezembro Laranja – Se exponha, mas não se queime!

  • atualizado: 

Verão chegando e todos estão loucos para ficarem bronzeados com cor de saúde. Mas saúde, vírgula, porque embora sol e saúde tenham tudo a ver, a exposição à radiação ultravioleta (UV) do Sol são os maiores responsáveis pelo câncer de pele. 

DEZEMBRO LARANJA E O CÂNCER DE PELE

Dezembro chegou e com ele foi lançada a campanha Dezembro Laranja, que tem por objetivo o combate e a prevenção ao câncer de pele, uma doença que atinge parcelas cada vez maiores da população e que está relacionada à alta exposição aos raios solares.

Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer – INCA, no Brasil são identificados anualmente 176 mil novos casos de câncer de pele, correspondendo a 30% de todos os tipos de câncer registrados no País.

A CAMPANHA

A Sociedade Brasileira de Dermatologia com o tema “Se exponha, mas não se queime!” lançou uma campanha nacional que visa conscientizar a população sobre a importância da proteção solar e ampliar o acesso a exames e consultas com dermatologistas. 

Esse tipo de câncer, ao ser identificado preventivamente, possui uma chance de cura de 90%. Evidentemente, a prevenção é fundamental para que não se sofra com esse tipo de doença.

A PREVENÇÃO

O sol é um dos componentes fundamentais da vida na Terra, porém, a exposição aos seus raios solares deve ser feita de forma moderada e com cuidados de proteção adequados.

Tomar sol é importante para repor a vitamina D, cuja falta provoca problemas ósseos, no sistema imunológico, artrite reumatoide ou mesmo esclerose múltipla mas é preciso saber se expor.

Para prevenção ao câncer de pele você deve utilizar protetores solares, bonés, chapéus (principalmente no caso dos trabalhadores rurais e ou os que trabalham ao ar livre) além de observar os melhores horários para se expor ao sol, evitando-o entre as 10 e as 16 horas.

“Queremos divulgar para a grande população, especialmente para os trabalhadores que desempenham suas funções expostos ao sol, como carteiros, vendedores ambulantes, operários da construção civil, feirantes e outros, esse conjunto de atitudes, essenciais para que essa exposição prolongada não traga problemas de saúde”, afirma o presidente da SBD, José Antonio Sanches.

Manter-se bem hidratado também é de suma importância para evitar problemas com o sol e com o calor típico dos trópicos.  

Essas são ações que dependem apenas da pessoa e que podem reduzir, de forma considerável, o surgimento de moléstias da pele.

No dia 2 de dezembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, foi realizado um mutirão de atendimentos por todo o Brasil para a identificação da saúde da pele e possíveis problemas.

Lembre sempre: Se exponha, mas não se queime! E viva de forma saudável, aproveitando o sol maravilhoso que nos dá vida e saúde.