O que o mês do nascimento tem a ver com as doenças? Estudo revela os riscos, mês a mês

  • atualizado: 
mes de nascimento

Mês de nascimento e doenças: existe uma correlação? Você poderia ser mais propenso a desenvolver úlceras estomacais ou asma se você tiver nascido em abril? Ou ter problemas de tireoide ou coração? Osteoartrite ou osteoporose? Pois bem, saiba que, muito provavelmente, uma "propensão" especial para uma ou outra doença pode estar intimamente relacionada ao mês de nascimento.

Em um novo estudo, pesquisadores espanhois demonstraram que o mês de nascimento de uma pessoa pode estar relacionado com doenças crônicas que se desenvolvem mais tarde na vida. Na pesquisa, os estudiosos da Universidade de Alicante procuraram conexões entre os meses de nascimento de quase 30 mil participantes e o risco de desenvolver 27 doenças crônicas. Os resultados teriam surpreendido os pesquisadores.

Por exemplo, eles descobriram que os homens nascidos em setembro têm três vezes mais probabilidade de sofrer de problemas de tireoide, enquanto as mulheres nascidas em julho seriam 27% mais propensas a se tornarem hipertensas do que as mulheres nascidas no mês a frente.

Em suma, se desde os tempos imemoriais o ser humano tenta ver na data de nascimento uma espécie de marca registrada que possa determinar como será a vida de uma pessoa, agora, a ciência quer investigar se realmente existe uma relação entre o modo de ser e o mês em que se vem à luz pela primeira vez. Escusado será dizer que, talvez, o que parecia ser uma mera superstição, poderá um dia realmente ter uma base científica. Mas serão necessários mais estudos para comprovar este (a)caso.

O time espanhol também forneceu algumas boas notícias, como o fato de que os homens nascidos no mês de junho têm 34% menos probabilidade de desenvolver depressão e, as mulheres nascidas neste mesmo mês, são 33% menos propensas a sofrer de enxaquecas.

Por que tais relações? Talvez, segundo os pesquisadores, é possível que as mudanças sazonais, da luz do dia, do sol e das doenças, possam afetar a saúde das crianças em pontos críticos de seus desenvolvimentos. Isto pode explicar porque as crianças de setembro, por exemplo, são as mais saudáveis de todas (depois de terem absorvido todo o sol do verão - europeu, no caso do estudo - e a vitamina D já no útero materno).

O mês de nascimento e os riscos de doenças

Considerando que o estudo em questão fora desenvolvido com base no povo espanhol (uma amostra de 29.478 pessoas que representam aproximadamente 44,7 milhões de espanhois), a lista abaixo serve como indicativo, pois quando é verão na Europa, é inverno no Brasil, quando é outono lá, é primavera aqui e vice-versa.

Janeiro

Homens: prisão de ventre, úlceras de estômago e dor nas costas

Mulheres: enxaqueca, problemas da menopausa e ataque cardíaco

Fevereiro

Homens: problemas de tireoide, doenças cardíacas, osteoartrite

Mulheres: artrite, problemas da tireoide, coágulos de sangue

Março

Homens: catarata, doença cardíaca, asma

Mulheres: artrite, reumatismo, constipação

Abril

Homens: asma, osteoporose, problemas de tireoide

Mulheres: osteoporose, câncer, bronquite

Maio

Homens: depressão, asma, diabetes

Mulheres: alergias, osteoporose, constipação

Junho

Homens: catarata, bronquite

Mulheres: incontinência, artrite, reumatismo

Julho

Homens: artrite, asma, câncer

Mulheres: dor de garganta, asma, câncer

Agosto

Homens: asma, osteoporose, problemas de tireoide

Mulheres: coágulos sanguíneos, artrite, reumatismo

Setembro

Homens: problemas de tiróide, osteoporose, asma

Mulheres: tireoide, osteoporose, tumores malignos

Outubro

Homens: problemas de tireoide, osteoporose, enxaqueca

Mulheres: colesterol alto, osteoporose, anemia

Novembro

Homens: problemas crônicos de pele, osteoporose, problemas de tireoide

Mulheres: constipação, ataque cardíaco, varizes

Dezembro

Homens: catarata, depressão, problemas cardíacos

Mulheres: bronquite, asma, formação de coágulos sanguíneos


"Se olharmos os 12 meses para cada uma das 27 condições de saúde e os dois gêneros (628 possíveis conexões), é possível ver muitíssimos modelos de probabilidades, disse o Dr. Robert Cuffe da Royal Statistical Society para o Independent.

O que você acha disso?

Especialmente indicado para você:

seta

HORÓSCOPO CELTA: DESCUBRA QUAL É A TUA ÁRVORE-GUIA

setaHORÓSCOPO CHINÊS: QUAL É A DIFERENÇA DA CABRA E DA OVELHA?

setaSANGUE E PERSONALIDADE: A TEORIA QUE ASSOCIA O TIPO SANGUÍNEO COM AS CARACTERÍSTICAS DE CADA UM