Meningite: sintomas que não devemos subestimar

meningite

A meningite é uma inflamação que afeta as meninges, ou seja, as membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal. Mas como reconhecê-la? Quais são os sintomas que não devemos subestimar?

Existem várias formas de meningite, mais ou menos graves. A de origem viral também conhecida como "asséptica" é uma forma muito branda da doença em que os sintomas podem ser facilmente confundidos com uma gripe comum. E por esta razão muitas pessoas sequer sabem que contraíram a doença, diferentemente do caso da meningite bacteriana, uma forma muito mais agressiva, que pode levar à morte se não diagnosticada e tratada em tempo.

Neste último caso é muito importante agir rapidamente aos primeiros sinais da doença.

Sintomas da meningite que não devemos subestimar

Infelizmente a meningite, pelo menos inicialmente, tem sintomas muito gerais que podem ser facilmente confundidos com os de outras doenças, de muito menor gravidade. Pode ocorrer, por exemplo, dores de cabeça, fadiga, irritabilidade e náuseas.

Mas os sintomas que nunca devemos deixar passar são:

* febre muito alta (ou seja, superior a 40°C) e a rigidez em algumas partes do corpo, especialmente no pescoço. Isto significa concretamente que é tanta tensão nessa área que você não consegue se mover como de costume. Este é um sinal muito importante e que deve ser informado imediatamente ao médico.

* Outra coisa que não devemos nunca subestimar é o aparecimento de convulsões que, mesmo no caso de poder não ser meningite, pode levar a sérias consequências.

* Em muitos casos, a meningite provoca um verdadeiro estado de confusão em que, além da fadiga e da sonolência, não se consiga mais ficar bem concentrado, executar as atividades habituais até mesmo de falar corretamente.

* Além destes sintomas, outro sintoma que não se deve subestimar é a ocorrência de uma hipersensibilidade à luz, ou seja, notar que os olhos estão em grande desconforto na presença de luz forte.

Em todos estes casos, é sempre bom para chamar imediatamente um médico e considerar seriamente a possibilidade de ir para o pronto socorro mais próximo.

meningite infografico

Em crianças muito pequenas ou bebês, os sintomas podem ainda ser mais escondidos e difíceis de se coligar à meningite. Os bebês podem conseguir dormir mais do que o habitual e sofrerem de irritabilidade e choro com frequência. Neste caso, um sintoma que não deve ser subestimado é um possível alargamento de uma área da cabeça correspondente à moleira (fontanela). Em caso de dúvida, consulte urgentemente o pediatra.

Qualquer pessoa que tenha estado em contato com uma pessoa enferma de meningite deve imediatamente visitar um médico para talvez realizar uma profilaxia de rotina e assim evitar a ocorrência da doença.

Leia também:

5 DICAS ÚTEIS PARA AJUDAR QUEM ESTÁ ENFRENTANDO UMA DOENÇA GRAVE

AS MENINAS QUE SE ABRAÇAM: QUANDO A AMIZADE SUPERA A DOENÇA

CÂNCER: 8 REGRAS PARA PREVENIR OS TUMORES MALIGNOS