Você está acima do peso, em risco de obesidade? Mude de bairro!

Se precisarmos pegar o carro para ir a qualquer lugar, nosso condicionamento físico pode sofrer muito com isso. Na verdade, a nossa saúde é determinada não só por aquilo que comemos, mas também pela quantidade de movimento que fazemos e pelo ambiente em que vivemos.

A situação ideal é aquela de poder mover-se a pé ou de bicicleta para chegar aonde quisermos, a um restaurante, à escola ou ao local de trabalho.

Um estudo precedente já havia demonstrado que viver em bairros arborizados melhora a saúde cardiovascular e o metabolismo, ajudando a manter um peso saudável. No Brasil, um outro estudo demonstrou as influências para a saúde e para o bem-estar das pessoas que vivem nos bairros mais arborizados das cidades.

Agora, um novo estudo revelou uma forte correlação entre a capacidade de mover-se a pé nos bairros com a saúde dos seus habitantes. Adultos que vivem em um bairro onde é fácil caminhar, foram 31% menos propensos a ser obesos ou com sobrepeso do que as pessoas que vivem em áreas onde a locomoção depende principalmente do carro.

Pesquisadores canadenses entrevistaram 28.000 pessoas e levaram em conta as características do lugares em que viviam, juntando os dados sobre peso e saúde destes participantes.

Conclui-se que as cidades podem tomar medidas para melhorar a qualidade de vida dos seus cidadãos através da adição de calçadas, iluminação ao longo das estradas e ciclovias.

O redesenho das cidades melhoraria a saúde pública muito mais do que se pensou até agora. Em particular, de acordo com os pesquisadores, os bairros mais adequados aos pedestres podem desempenhar um papel importante na prevenção da obesidade e do diabetes tipo 2, incentivando estilos de vida ativos e melhorando a acessibilidade aos serviços e às instalações que favorecem uma vida mais saudável.

O que você acha? Na área onde você vive, você pode mover-se facilmente mesmo não havendo carro?

Leia também:

VÍDEO MUITO LEGAL PROTAGONIZA CAMPANHA PARA DEIXAR O CARRO EM CASA

COMO SERIA O MUNDO SEM CARROS?

IR PARA O TRABALHO CAMINHANDO OU PEDALANDO MELHORA A SAÚDE MENTAL