Ministério da Saúde incentiva projetos de fitoterapia

Ministério da Saúde incentiva projetos de fitoterapia

No final de outubro, uma ótima notícia para a sustentabilidade e para a medicina alternativa no Brasil: o Ministério da Saúde anunciou o resultado de um edital que apoia projetos na área de plantas medicinais e fitoterápicos.

Beneficiários do edital

O edital - SCTIE/MS nº 1/2014 – que visava a seleção entre 19 projetos, 12 para assistência farmacêutica em plantas medicinais; 5 para os Arranjos Produtivos Locais – e 2 para registro sanitário de medicamentos fitoterápicos, no âmbito da Rename – Relação Nacional de Medicamentos Essenciais – através de laboratórios públicos.

Montante de investimentos

Ao todo, deverão ser investidos cerca de R$ 7.1 milhões para o desenvolvimento dos projetos contemplados, que estarão ligados tanto às secretarias de saúde municipais quanto às estaduais.

Os vencedores deverão fazer uso de tais recursos para adquirir equipamentos, matéria-prima, contratar serviços, fazer capacitações, ou seja, para atingirem os objetivos de incentivar o uso de plantas medicinais e da fitoterapia como alternativa à medicina tradicional.

O desenvolvimento dos projetos ficará a cargo do Sistema Único de Saúde – SUS – em todo o país.

Histórico de iniciativas do Ministério

Em 2006 foi publicada a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, e suas diretrizes foram detalhadas apenas em 2008. Já no Plano Plurianual 2012-2015 do Governo Federal, foram destinados recursos para apoiar o uso de plantas medicinais e fitoterápicos no âmbito do SUS. Desde 2012, já inclusos os de 2014, serão 66 projetos que terão recebido recursos, totalizando 26 milhões de reais.

O resultado do edital pode ser conferido neste link.

Leia também: Aromaterapia: perfumes e aromas que favorecem o bom humor

Fonte foto: freeimages.com