Na Índia, escola ensina os alunos a escreverem com ambas as mãos

  • atualizado: 
Índia alunos ambidestros

Todos nós geralmente escrevemos apenas com uma mão: a direita ou a esquerda. Existe uma porcentagem muito pequena de pessoas ambidestras, ou seja, que sabem usar com a mesma habilidade ou destreza, as suas duas mãos. Agora imagina que, na Índia, existe uma escola que ensina todos os alunos a escreverem seja com a mão direita que com a esquerda.

Uma pequena escola rural na Índia chamou a atenção para um fato curioso: quase todos os seus 300 estudantes são ambidestros.

Em todo o mundo, a porcentagem de pessoas que conseguem escrever com ambas as mãos é de cerca de 1%, mas nesta escola a porcentagem é de quase 100%! Obviamente, isso não é causal: o ambicioso fundador da Escola Veena Vandini, em Madhya Pradesh, está tentando mudar essa tendência, ensinando todos os seus alunos a serem predominantemente ambidestros.

A escola foi fundada em 1999 por um ex-soldado, VP Sharma. De acordo com suas próprias palavras, a ideia veio da seguinte maneira:

"Eu estava viajando em um ônibus quando li em uma revista que o presidente Rajendra Prasad (presidente indiano de 1950 a 1962) escrevia com ambas as mãos, o que me levou a tentar. Quando lancei a escola na minha cidade natal, comecei a treinar os estudantes para esta prática. Começamos a formar os estudantes da 1ª classe e, uma vez que chegaram à 3ª, os rapazes já podiam usar as duas mãos. Os estudantes da 7ª e da 8ª podem escrever com rapidez e precisão, além de saberem escrever duas coisas contemporaneamente."

Para chegar a este resultado, a cada aula de 45 minutos de aula, 15 minutos são dedicados à prática da escrita, para que cada aluno possa trabalhar para desenvolver a sua capacidade de escrever com ambas as mãos. Os alunos também aprendem diferentes línguas, incluindo urdu (linguagem indo-iraniana baseada em um alfabeto lido da direita para a esquerda).

O fundador desta escola acredita que a capacidade de escrever com ambas as mãos é particularmente útil para ajudar os alunos a aprenderem vários idiomas, fazendo-os exercitar a escrita das mesmas palavras em diferentes línguas ao mesmo tempo.

Alguns estudos negam as crenças de Sharma porque acredita-se que, ao contrário, ser ambidestro poderia inclusive prejudicar o desenvolvimento cognitivo.

Especialmente uma pesquisa norte-americana revelou que as crianças ambidestras obtêm resultados piores do que as que escrevem com a direita ou com a esquerda. O risco maior no desenvolvimento cognitivo seria em particular com o aprendizado da matemática, a memória e o raciocínio lógico. Um estudo na Finlândia mostrou que as crianças ambidestras correm maior risco de desenvolver déficit de atenção, de ter problemas de linguagem e baixo desempenho escolar.

Ou seja, vale a pena investir nesta habilidade? Quem nunca tentou escrever com ambas as mãos?

Veja que interessante as crianças desta escola nos vídeos a seguir:

Fonte foto: yabaleftonline

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!