Na Finlândia, a melhor escola do mundo integra liberdade e natureza

  • atualizado: 
Escola do futuro

Uma escola na Finlândia tem impressionado o mundo com suas características harmoniosas que garantem um contato direto dos alunos com a liberdade e a natureza. Seus traços modernos, além da bela ambientação, garantiram o título de escola do futuro para a Saunalahti, projeto desenvolvido em 2012 e que agora já pode ser contemplado pelos alunos da Cidade de Espoo.

A Finlândia e a educação

Não é de hoje que a Finlândia tem surpreendido o mundo quando a é questão é educação. Desde 2016 o governo finlandês determinou um novo método de ensino conhecido como “phenomenon learning”, ou “aprendizado por experiência” ou ainda “aprendizado experimental”. Nesse sistema, as aulas são normalmente incorporadas por projetos nos quais os próprios alunos determinam os métodos de aprendizagem.

Agora, o sistema de educação finlandesa encontra seu ápice de execução com a escola Saunalahti, obra magistral de comunhão com a natureza e conceitos de liberdade. Neste novo horizonte, a Finlândia não está preocupada somente com o sistema de ensino que será aplicado aos alunos, mas também com o ambiente que os alunos passarão a maior parte do tempo. Sob uma visão geral, a escola toda foi concebida dentro de parâmetros de arte contemporânea, no lugar das tradicionais escolas que normalmente são aterrorizantes mesmo para os adultos.

Saunalahti, a escola do futuro

Em Saunalahti, a atmosfera é toda projetada para que os alunos criem uma conexão direta com a natureza e com o próprio conceito de liberdade que o tema envolve. Seu objetivo maior é que haja a sensação de bem-estar e conforto, além da sensação de “boas-vindas” para todos que chegam. As enormes janelas facilitam que os alunos se sintam mais perto da natureza, pois através delas é possível ter uma plena visão do mundo que está do lado de fora, mas não distante.

escola do futuro 2

Se comparamos ao Brasil, o contraste gerado é alarmante. Em nosso país, independente de tratarmos a respeito de escolas públicas ou privadas, todas seguem exatamente as mesmas características frias e “burocráticas”, um reflexo direto de nossa cultura que apenas cultiva o serviço completamente desconectado do bem-estar dos alunos e da sociedade.

Como exemplo, basta analisarmos as cantinas e refeitórios das escolas. Enquanto aqui, nas escolas públicas, temos espaços cinzas, frios e poucos convidativos, em Saunalahti oferece-se um espaço destinado às discussões abertas, debates e teatro, que também pode ser utilizado para cafés e refeições, propondo envolvimento de todos.

escola do futuro 3

escola do futuro 4

Outra diferença gritante é a própria “usabilidade” da escola. No Brasil temos a ideia atrasada de que a escola deve ser usada somente nos horários de aula e exclusivamente pelos alunos. Na escola do futuro, Saunalahti, todas as portas são abertas para os cidadãos após o horário escolar. Assim, incentiva-se a integração da comunidade com a educação e os importantes valores que dali podem ser adquiridos.

A estrutura bem iluminada em qualquer ambiente garante a plena utilização do espaço, pois propicia a disposição dos alunos e mestres. Este, aliás, é um dos grandes trunfos das grandes janelas existentes em Saunalahti, um convite à utilização de luz natural e ao consumo consciente. Os caminhos são todos devidamente marcados com cores diferentes, para que os alunos ou visitantes não se percam eventualmente.

escola do futuro 5

escola do futuro 6

Na Finlândia, a importância da escola e da educação foi compreendida. Não há dúvidas de que a escola do futuro Saunalahti é um exemplo que podemos seguir. Dificilmente alguém poderá propor esta mudança sozinho na sociedade brasileira, mas juntos podemos exigir políticas públicas que foquem cada vez mais na educação, única alternativa para o futuro da humanidade.

Especialmente indicado para você:

seta10 PONTOS FUNDAMENTAIS SOBRE A EDUCAÇÃO NA FINLÂNDIA

setaEDUCAÇÃO INFANTIL: CHEGA DE NÚMEROS E LETRAS. NA FINLÂNDIA, AS CRIANÇAS APRENDEM SOMENTE A BRINCAR E A SER FELIZ

setaMÉTODO MONTESSORI: 10 PRINCÍPIOS PARA EDUCAR CRIANÇAS FELIZES

Photo credit