Dia Internacional da Família traz reflexão sobre representatividade e pertencimento

  • atualizado: 
Dia Internacional da Família

Feche os olhos e pense no lugar que mais te faz sentir liberdade para ser quem você é, sem máscaras. Que te acolhe, te tolera, mesmo nos piores momentos e nos piores defeitos.

Pense no lugar que te viu crescer, acompanhou suas transformações e que também mudou junto com você. O que vem à sua mente? Muito provavelmente você pensou no seu lar, ou melhor, na sua família. No dia Internacional da Família, comemorado hoje, entra em cena a importância da conscientização e reflexão sobre o papel importante do núcleo familiar e, mais do que isso, do que ela realmente significa na vida de cada um.

O Dia Internacional da Família foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1993, e, vinte quatro anos depois ainda há muito o que se discutir a respeito, tendo em vista que ainda existem muitos conceitos preestabelecidos que não refletem mais a realidade. Segundo dados do último Censo do IBGE (2010), as famílias compostas do formato tradicional – casal heterossexual, com um filho ou mais – representam 59,4%.

Os outros 45,1% são compostas das mais diversas configurações: divorciados, mães e pais solteiros, casais sem filhos, uniões homoafetivas, entre outras tantas. Todas essas diferentes combinações são família, e isso é bastante óbvio.

Em suma, família é um núcleo de pessoas com algum grau de parentesco, que vivem na mesma casa. No entanto, essa definição não dá conta de explicar a dimensão do importante papel social dela. Em parte, por que o conceito de família é construído culturalmente, e muda com o tempo. Com as novas configurações familiares, não é mais possível acreditar que existe um modelo a ser seguido. O que ajuda a explicar o que é família é o afeto, o cuidado, a educação recebida nos diferentes tipos de lares.

É sempre bom lembrar que ser diferente não é defeito. E isso também é parte do papel da família: ensinar desde a primeira infância que a diversidade é algo muito rico, que deve ser respeitado, que não existe um padrão de vida, que as pessoas têm que buscar o que as faz feliz, acima de tudo. Por tudo isso é seguro dizer: família é onde mora o amor. E amor não tem padrão.

Feliz Dia Internacional da Família!

Especialmente indicado para você:

setaCO-SLEEPING: NESTA MEGA CAMA CABE A FAMÍLIA TODA

setaA IMPORTÂNCIA DAS AVÓS NA FAMÍLIA E NO CRESCIMENTO DAS CRIANÇAS

setaOS AVÓS NA CONSTRUÇÃO DE UMA HUMANIDADE MAIS COMPETENTE