Criança envia carta a Google e recebe uma resposta inesperada

  • atualizado: 
carta a Google

Toda criança sonha com o que vai ser quando crescer: bailiarino, bombeiro... alguma atividade heroica e especial habita as cabecinhas dos pequenos. A maioria de nós, adultos, perde essa capacidade de sonhar e, em consequência, de realizar aquilo que deseja. Você se imaginaria escrevendo uma carta à mão ao Google pedindo um emprego? Mas uma pessoa o fez, e foi uma criança.

A pequena Chloe Bridgewater, de 7 anos e que mora na Inglaterra, já está decidida sobre o que quer ser quando crescer: trabalhar na Google. Para realizar o seu sonho, ela escreveu uma carta para a empresa pedindo uma vaga. E o inesperado aconteceu: ela recebeu uma resposta da Google assinada por Sundar Pichai, o CEO da companhia.

Por que uma criança quer trabalhar na Google?

Chloe ficou encantada com a Google após ver na internet fotos de escritórios da empresa, nos quais há puffs, escorregadores e karts, embora na carta ela tenha destacado o seu interesse por computadores.

Pichai, CEO da Google desde 2015, aconselhou Chloe a ir sempre atrás de seus sonhos. Ele respondeu à menina: "Muito obrigado por sua carta. Fico feliz que você goste de computadores e robôs e espero que continue a aprender sobre tecnologia. Eu acho que, se você continuar trabalhando duro e perseguindo seus sonhos, pode conseguir tudo o que deseja - de trabalhar no Google a nadar na Olimpíada. Estou ansioso para receber seu pedido de emprego quando tiver terminado a escola! :) Tudo de melhor para você e sua família." Informou a BBC.

O CEO fez referência à natação porque, em sua carta, Chloe mencionou ter, também, outros interesses, como trabalhar em uma fábrica de chocolate ou ser uma nadadora olímpica.

Segundos os pais, Chloe tem um espírito empreendedor. Ela mesma se ofereceu para limpar a cozinha de casa por 20 centavos de libra (R$ 0,62). Apesar disso, os pais são conscientes de que ela é uma criança e precisa mesmo é brincar. "Ela é só uma criança, então o que precisa é brincar com seus amigos, pular num trampolim. Mas acaba sempre demonstrando interesse por algo mais - como essa carta mostra -, e nós queremos estimulá-la", destacam.

Não desista nunca de seus sonhos

O interessante da história de Chloe é que ela não teve medo nem vergonha de correr atrás do seu sonho. E o bacana é que os pais entenderam exatamente isso e não impuseram à menina uma pressão sobre o que ela vai fazer profissionalmente quando crescer.

Por isso, o que importa é aguçar o interesse das crianças por novas descobertas e estimular a criatividade delas, para que elas mesmas escolham, na hora certa, o que é melhor para elas.

Na primeira foto: Chloe Bridgewater, seu pai e Sundar Pichai.

Especialmente indicado para você:

A VOVÓ QUE PEDE POR FAVOR AO GOOGLE E VIRALIZA NA WEB

COMO AS CRIANÇAS DEFINEM O MUNDO? UM LIVRO REVELA COISAS IMPRESSIONANTES

CRIANÇAS SUPERDOTADAS NEM SEMPRE SÃO VALORIZADAS EM NOSSA SOCIEDADE