Caçadores de nevoeiro - captação de água da névoa

  • atualizado: 
cacador novoeiros

Muitos povos vivem em clima desértico - peruanos, chilenos, egípcios, israelitas, dentre tantos. Há água, só que é preciso captá-la, das nuvens.

A técnica é antiga e universal - um pedaço de tecido, ou tela, ou rede, ou trançado, estendido no caminho das nuvens. As gotículas de água que formam a neblina ficam grudadas nos fios, se juntam, ganham peso e escorrem. Através de tubos, canaletas, vão se juntando nos depósitos.

Esta é uma água que serve para plantar, para lavar mas, não é para beber pois carrega contaminantes que estão no particulado da atmosfera. Mas, filtrada e fervida, poderá ser bebida.

cacadores noveiros1

Algumas histórias, em fotos, de povos latino-americanos que caçam nevoeiros, os “atrapadores de nieblas”:

A história dos Atrapanieblas de Abel Cruz, da ONG Peruanos Sin Agua, está relacionada com o deserto de Lima. Lima, capital do Peru, é uma cidade construída no meio de uma região desértica. Muitas capitais no mundo têm essa característica - Cairo, por exemplo, no Egito, é outra.

Portanto, em Lima e arredores falta água e, para os mais pobres, sempre falta. O jeito é caçar as águas espalhadas pela atmosfera. E assim, nos povoados, foram montados “atrapanieblas” - estruturas de tela que capturam as gotículas de água e a canalizam para os depósitos das comunidades.

Abel Cruz, engenheiro ambiental, fundador da ONG Peruanos Sin Agua, foi o idealizador e designer dos sistema de captação de água de neblina, que ele chamou de “Atrapaniebla” e que pode extrair até 400 litros de água, ao dia, das neblinas das serras peruanas.

atrapaniebras peru

Atrapaniebras Peru no distrito de Huachupampa de Huarochiri Lima - Fonte foto

asociación asall

Asociación de Chatdugal de Tacna frontera con Chile - Fonte foto

Veja o vídeo abaixo:

No Chile, Atacama, o deserto mais seco do mundo, também há caçadores de neblinas, dando continuidade ao exemplo peruano. Afinal, são essas regiões contíguas em clima e secura.

Nas encostas litorâneas de Atacama a neblina se forma pelas mudanças de maré. Sobe as encostas e é nessas, nas encostas há 600 metros de altura, que estão os atrapanieblas. Os campos de cultivo estão lá embaixo, perto do mar, há 100 metros de altitude. E a vida retorna às encostas secas e rochosas, a água volta a correr, gota a gota, para as plantas sedentas.

Clique aqui para ver um vídeo que mosta todo o processo de instalação de um atrapaniebla.

Com esses projetos, as terras secas recomeçam a produzir e a vida volta aos locais.

cacador nevoeiros2Fonte foto

Especialmente indicado para você:

setaÁGUA PURA, NOSSA MAIOR RIQUEZA, NOSSO MELHOR REMÉDIO

setaONU REVELA QUE ATÉ 2050 A CADA TRÊS PESSOAS, DUAS SOFRERÃO COM FALTA D'ÁGUA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!