Cerveja deixa as pessoas mais simpáticas

cerveja

Uma recente pesquisa descobriu cientificamente o que muita gente, na prática, já sabia: o "poder" da cerveja de deixar as pessoas mais simpáticas.

De acordo com uma matéria publicada na BBC, pesquisadores suíços da Universidade de Basileia afirmam que um copo de cerveja já é capaz de deixar as pessoas mais sociáveis do que já são. O experimento contou com a participação de 60 pessoas que beberam cerveja com e sem álcool, divididas igualmente entre grupos de homens e mulheres.

Após ingerirem a bebida, os participantes fizeram vários testes, como reconhecimento facial, excitação sexual e empatia. Aqueles que consumiram álcool mostraram-se mais abertos a ter contato com outras pessoas e a estarem em ambientes abertos, com animação e conversa. Elas também demonstraram ser mais empáticas ao reconhecerem traços faciais de alegria. As maiores diferenças de comportamento foram percebidas em mulheres e em pessoas mais tímidas. 

O próximo passo do experimento consistiu em mostrar aos participantes imagens com conotação sexual. Aqueles que consumiram cerveja sem álcool acharam-nas desagradáveis em relação a imagens com temáticas neutras. Já os que consumiram álcool acharam as imagens agradáveis.

Matthias Liechti, coordenador da pesquisa, considera que o estudo traz novas contribuições científicas, pois pouco se sabe, cientificamente, a respeito dos efeitos do álcool no processamento de informações sociais e emocionais

Quanto às diferenças apresentadas por homens e mulheres nos testes, Wim van den Brink, ex-diretor do comitê científico da Conferência do Congresso Europeu de Neuropsicofarmacologia, onde a pesquisa foi apresentada, explica que elas podem ser interpretadas pela diferença de concentração de álcool no sangue de homens e mulheres, mesmo se ingerida a mesma quantidade de cerveja, pela intolerância anterior ao uso de álcool e, também, por fatores socioculturais. Ele acrescenta que o estudo confirma o senso comum de que o álcool "apimenta" as relações sociais, pois as pessoas ficam menos inibidas para a prática sexual.

A pesquisa foi publicada na revista científica Psychopharmacology.

Limites

Convém lembrar que o uso abusivo de álcool pode ter consequências danosas, como, por exemplo, crimes de trânsito. A ingestão abusiva, de acordo com o Ministério da Saúde, é de quatro ou mais doses de álcool para mulheres e de cinco ou mais doses para homens, considerando o consumo em uma única ocasião, nos últimos 30 dias. 

Uma dose corresponde a uma taça de vinho, uma lata de cerveja ou uma dose de destilado. A dose é um limite de referência que indica uma concentração de álcool no sangue capaz de alterar as capacidades neuromotoras. É preciso levar em conta o peso corporal, se a pessoa bebeu de estômago vazio e a quantidade de gordura no corpo como determinantes da reação individual às doses. 

Os especialistas recomendam não ingerir álcool diariamente e fazer um intervalo de pelo menos dois dias entre uma ingestão e outra.

O limite é ser consciente do nosso limite, porque se tornar desagradável ultrapassa a linha da simpatia. Beber sim, mas com moderação, sempre.

Especialmente indicado para você:

CERVEJA: 10 INESPERADOS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE

ÁLCOOL COM ENERGÉTICO: UMA BOMBA QUE MATA!

5 MOTIVOS CIENTÍFICOS PARA BEBER VINHO TINTO