16 coisas para fazer de 2016 um ótimo ano

Muito do que acontece depende do nosso ponto de vista e da reação que temos sobre os acontecimentos. Se 2015 foi ano ruim para você, veja por outro lado que, em várias frentes, o ano sinalizou avanços significativos, e um mundo melhor se vislumbra ainda que o cenário marcante tenha sido de guerra e terrorismo.

Se a situação geral, da qual temos pouco ou zero controle, não está tão ruim quanto parece, imagine no campo pessoal o quanto podemos fazer para melhorar o status quo.

Vamos lá! 16 coisas que podemos fazer para construir um 2016 melhor para todos, partindo do eu para chegarmos ao nós:

1. Olhar-se no espelho

O autoconhecimento é a chave para melhorarmos nós mesmos, seja em nosso confronto seja em confronto com aqueles que nos circundam. Não é uma tarefa fácil mas é preciso começar a olhar-se no espelho e reconhecer nossos erros para tentarmos melhorar, seja para nós, seja para os outros.

2. Chega de pessimismo

Não precisa achar que o mundo é maravilhoso mas, sejamos realistas, nem tudo é horrível, certo? Tentar enxergar o lado bom das coisas pode fazer com que tua vida melhore em vários aspectos.

3. Comparar-se com os outros

Já ouviu dizer que existem vários tipos inteligência? Então por que se comparar e invejar o que os outros têm e você não tem? Até a inveja pode ter um lado bom porque ela pode te ensinar sobre os teus desejos e potencialidades escondidas. Em vez de se comparar e de achar que a grama do vizinho é mais verde, tente entender as diferenças que completam o mundo vário.

4. Sem medo de agir

Muitas pessoas têm medo de agir, de mudar de trabalho, de casa, de relação etc. Quem não arrisca não petisca e errar faz parte do processo de aprendizagem. Nunca se esqueça disso

5. Viva o presente

Às vezes a gente vive o hoje pensando no amanhã. Nas próximas férias, na aposentadoria, no dia em que nos casarmos, nos formarmos, etc. Fazer planos é importante mas temos que ter o cuidado de conseguirmos relaxar e aproveitar o presente que é a nossa única certeza de vida.

6. Não viver o passado

Por outro lado, viver no passado é um erro. Pensa que a frase dita hoje “eu era feliz e não sabia” poderá ser dita amanha em relação ao hoje. Então seja feliz agora, com o que você tem agora. Simples assim! De outra forma, os acontecimentos ruins do passado têm que ter os dias contados pois não é justo viver mal hoje por um acontecimento malogrado de antes. Não é fácil mas é necessário! Ser feliz é um direito.

7. Por que culpar os outros?

Onde está a chave que você deixou em cima da mesa? Alguém pegou, claro! Se nas mínimas coisas a gente coloca sempre a culpa nos outros, imagina nas grandes? Olhe-se no espelho de novo porque a culpa alheia nunca é remediável...já a nossa sim!

8. Nada de mentir para si mesmo

No fundo no fundo a gente sabe qual é a verdade que se esconde por trás da coisas difíceis de enxergar, mas a gente tenta camuflar o que sabemos e que pode nos machucar. É quase uma lei da sobrevivência mas revelar-se a si mesmo pode, apesar de cruel, ser realmente engrandecedor.

9. Esteja aberto para novas concepções

Não significa ser uma metamorfose ambulante porque a constância faz parte de um caráter definido com cuidado. Mas às vezes, ser cabeça dura não ajuda a descobrirmos coisas novas, a darmos novas oportunidades à pessoas ou à coisas que realmente mudaram. Mudar também é um direito. Não deixe que um preconceito do passado atrapalhe seu presente.

10. Não crie demasiada expectativa

A probabilidade de se decepcionar com expectativa demasiado alta é maior do que deixar rolar e avaliar posteriormente um acontecimento. Viver o presente é a chave sempre!

11. Perfeccionismo para quem?

A grande expectativa acomete principalmente quem é muito preciso, perfeccionista, que espera colher os frutos do seu esmero. Mas duas perguntas precisam ser feitas por quem costuma buscar pela perfeição? Perfeição para quem, visto que cada um tem sua própria noção de perfeccionismo? Até quando o nosso perfeccionismo vale a pena visto que não temos controle de tudo?

12. Viver a vida real

É cômoda a vida virtual, parece real só que não. Que tal darmos um tempo de faceBook e encarar o faceReal? Os benefícios serão maiores, pode apostar. Encontre-se de verdade com quem você preza, ninguém sabe o dia de amanhã.

13. Buscando fama e dinheiro?

Será que não basta uma atriz famosa, rica e bem sucedida como a Cameron Diaz dizer que fama e dinheiro não trazem felicidade para que a gente pare de viver o que queríamos ser e passemos a ser quem realmente somos?

14. Sejamos sempre nós mesmos

Magra (o), alta (o), musculoso (o), capa de revista!!! Mas se a gente nasceu baixo, pesado, com ossatura larga? Claro, fazer ginástica para melhorar, cortar o cabelo, vestir-se bem...tudo vale a pena para a gente sentir-se bem, mas tudo isso tem que passar antes de tudo por uma aceitação básica: a de si mesmo, se não, nada, nunca, te fará feliz e satisfeito.

15. Ler mais, ouvir mais

A gente parece que ouve esperando o momento de rebater. Estamos sempre discutindo quando simplesmente ouvir poderia ser um grande prazer sem que tenhamos que discordar ou dizer o que pensamos. Nesse sentido ler é um ótimo exercício para passarmos a ouvir mais para depois, quando e SE quisermos, podermos rebater, discordar, anuir ou simplesmente esquecer o que ouvimos.

16. Vivamos bem em sociedade

Sorrir, agradecer, ser gentil. Vivemos em sociedade e um mundo melhor para todos começa em cada um de nós.

Um feliz 2016 a todos é possível. Vamos tentar?

Leia também:

SIMPATIAS (DO BEM) PARA O ANO NOVO