Que dia é hoje? A gente só sabe quando é segunda ou sexta!

De acordo com um novo estudo britânico, de fato, uma em cada três pessoas tende a não distinguir as terças das quartas e da quintas-feiras, enquanto as segundas e sextas-feiras têm um não sei quê de mais definíveis ou verdadeiras personalidades.

Psicólogos britânicos das universidades de York, Lincoln e Hertfordshire sustentam que segundas e sextas-feiras são protagonistas de representações mentais muito fortes, há uma espécie de manipulação psíquica do meio da semana.

O ESTUDO - Os pesquisadores pediram aos voluntários que participaram dos experimentos para associarem uma definição para cada dia da semana, e os resultados evidenciaram como as segundas e as sextas-feiras são os dias de "personalidades" mais fortes: o primeiro é retrabalhado mentalmente como "cansativo” e "chato", o segundo está associado à palavras de significado decididamente mais positivos, como "liberdade" e “sair”. Terças, quartas e quintas-feiras, no entanto, são mais sutis e, portanto, muitas vezes nos confundem.

Além disso, dizem os especialistas, é desde o nascimento que estamos acostumados com o ciclo semanal e, consequentemente, a dar à cada dia a sua importância. Para complicar as coisas também estão os feriados e a transição entre a semana de trabalho e o fim de semana. De acordo com o estudo, em uma semana que começa com feriado, o número de erros aumentava para mais da metade, com muitos entrevistados que se sentiam como se fosse um só dia atrás no ciclo dos sete.

E não só isso: os fatores culturais ajudam a explicar estes resultados. "Uma das razões pelas quais os dias do meio da semana evocam menos associações, pode estar relacionada à forma como raramente nos ocorre de falar deles - explica o co-autor Rob Jenkins - por exemplo, nós temos uma grande variedade de canções pop que fazem uso das segundas e das sextas-feiras, e raramente são utilizados nas músicas um dia do meio da semana.”

Então, que dia é mesmo hoje?

Leia também: