10 Dicas para Viajar Sereno com um Bebê

  • atualizado: 
viajar com um bebê

Talvez seja possível contar nos dedos as pessoas que não gostam de viajar. Não importa o destino, a temperatura, ou os contratempos enfrentados, viagens sempre proporcionam uma boa dose de felicidade para todo mundo. No entanto, depois que se tem filhos, viajar pode ser um desafio, tendo em vista que crianças demandam muito, são imprevisíveis e exigem uma série de precauções, antes de colocar o pé na estrada.

Ainda assim isso não deve ser motivo para evitar as viagens, muito pelo contrário. Com uma boa dose de organização, paciência e bom humor, viajar com bebês e crianças pequenas é uma ótima forma de sair um pouco da rotina, proporcionando entretenimento para eles e para você. Por isso, veja abaixo dez dicas para viajar com crianças.

1. Planejar

A organização é um elemento fundamental em qualquer viagem, mas quando se trata de levar crianças, ela vira questão de sobrevivência.

Planeje muito bem cada passo, faça listas do que é necessário levar, pesquise quais são os melhores destinos, se há lugares para levar as crianças, se existe infraestrutura para elas, como vai estar a previsão do tempo, que documentos são necessário, como será feito o trajeto, etc.

Tudo isso facilita muito a viagem e minimiza as chances de imprevistos.

2. Fique de olho nas burocracias

Lembre-se de que, ao viajar com crianças, é extremamente necessário levar os documentos delas também.

Assim, por exemplo, se a intenção é fazer uma viagem nacional, apenas o documento de identidade ou certidão de nascimento são exigidos.

Também não é necessário autorização de viagem, caso a criança viaje com um dos pais ou parentes.

Já no caso de viagens internacionais, exceto quando se trata de países do América do Sul, é necessário levar o passaporte e visto da criança. Em viagens internacionais é necessário apresentar autorização de viagem, caso um dos pais não esteja presente.

3. Atente-se para a idade do bebê

Os especialistas não recomendam que recém-nascidos viajem, pois eles possuem o sistema imunológico muito vulnerável, tendo em vista que não tomaram ainda todas as vacinas necessárias.

Recomenda-se que os bebês só comecem a viajar depois dos 3 meses.

4. Saiba o que levar e como levar

Caso consiga, é sempre melhor levar mochilas, a malas, tendo em vista que bebês e crianças pequenas vão no colo ou demandam equipamentos, como carrinhos, bebês conforto, cangurus, etc.

No caso de viagens de avião, verifique com a companhia aérea se eles aceitam carrinho ou bebê conforto, por exemplo.

No caso de viagens de carro, lembre-se de que menores de 7 anos precisam ir na cadeirinha.

Avalie também a possibilidade de usar um sling para carregar o bebê, pois isso vai facilitar e deixar as mãos livres para carregar a bagagem.

Leve sempre uma mala de mão consigo com as coisas mais importantes para o bebê durante a viagem, como mamadeira (caso ele não mame no peito), babador, fraldas, cremes antiassaduras, uma muda de roupa, água e lanches (para bebês maiores).

Deixe nessa mala também a documentação necessária na hora do embarque, alguns brinquedos para entreter a criança e uma manta.

5. Saiba escolher o destino

A depender da idade da criança, determinados destinos são mais interessantes que outros.

Bebês menores de 6 anos, preferencialmente, não devem ir à praia, pois a pele deles ainda é muito sensível. Mas com alguns cuidados, como uso do filtro solar específico, chapéus e bonés, atenção aos horários permitidos (antes das 10h ou depois das 16h) e pouco tempo de exposição solar é possível levá-los.

Crianças costumam gostar de lugares com bastante espaço e natureza, por isso a praia e o campo sempre são interessantes para eles. Existem ainda cidades e ambientes temáticos especialmente para crianças, como fazendinhas, aquários, etc.

Em todos os casos, lembre-se de escolher lugares com boa infraestrutura, que tenham hospitais, farmácias, restaurantes por perto.

6. Alimentação

Caso o bebê mame no peito exclusivamente, não é preciso se preocupar com alimentação durante a viagem. No entanto, se ele já come não esqueça de levar lanches e água na bagagem de mão.

7. Segurança e saúde

Fique de olho também nas acomodações durante o trajeto, bem como no lugar onde vocês ficarão instalados. É preciso verificar se o ambiente é seguro para a criança.

Caso ela já ande, providencie uma pulseira de identificação para evitar o risco dela se perder de você, principalmente em ambientes muito movimentados, como aeroportos, praias e shows.

Durante a viagem, caso a escolha ir de avião ou mesmo em destinos como o litoral, os bebês podem sentir uma pressão no ouvido. Nesse caso, amamente-o, pois isso pode diminuir o desconforto.

8. Proporcione entretenimento durante o trajeto

Principalmente no caso de crianças maiores, é essencial levar brinquedos e promover atividades durante a viagem, pois, caso contrário, elas podem ficar entediadas e irritadas.

Por isso selecione alguns itens preferidos, materiais como lápis de cor, quebra cabeças, e até mesmo aparelhos eletrônicos (com moderação).

9. Mantenha a rotina

Bebês e crianças pequenas precisam de rotina, isso dá a elas a segurança necessária e evita, por exemplo, que elas comecem a chorar no meio do passeio. Por isso mantenha os horários de alimentação, sono e banho. Evidentemente, essa rotina pode ser quebrada, de vez em quando, mas tente, ao máximo, não fazê-las sair muito da programação diária delas.

10. Saiba lidar com imprevistos

Não tem jeito. Eles podem acontecer. Ainda mais por que é uma viagem que envolve crianças. No entanto, adotando as medidas listadas acima, e mantendo a calma é possível fazer uma viagem excelente, que vai render não só ótimas fotos, mas também boas memórias.

Boa viagem!

Leia mais sobre Viajar:

seta

VIAJAR BARATO! DICAS PRÁTICAS PARA UMA VIAGEM QUASE GRÁTIS

setaCOMO ARRUMAR UMA MALA DE VIAGEM → SUPER DICAS!

setaO DECÁLOGO DO TURISTA RESPONSÁVEL