Irrigação solar: técnica boa, fácil e econômica!

  • atualizado: 
Irrigação solar

A melhor maneira de se irrigar uma planta é fornecer, gota a gota, a água que esta, através da terra e raízes, quererá absorver. Aí está a medida exata de quanta água cada planta precisará. Claro, há plantas que bebem mais que outras, isso a gente já sabe - o difícil é definir quanto é que cada planta precisa mesmo.

Bem, no vídeo abaixo está explicada uma técnica boa, simples, barata, para você regar suas plantas. É a técnica de evaporação e captação de gotas de água em circuito fechado. Esta técnica é adequada para vasos isolados. canteiros ou jardins. Pode ser usada também para irrigar árvores que precisem porém, nesse caso você deverá usar alguns módulos em volta dela, formando um anel de rega, claro.

E mais, esta forma de irrigação é permanente, ou seja, você não precisará se preocupar - ocorrerá na medida certa, em função da temperatura ambiente, nem mais nem menos. Claro, você sabe que as plantas precisam de mais ou menos água no solo em função da quantidade de calor que há em volta e, é justamente essa quantidade de calor que movimenta todo o circuito de rega.

irrigação solar

Mas, qual é o segredo? Nenhum segredo, na verdade - na técnica de evaporação e captação de gotas vamos utilizar o calor do sol como motor de todo o processo e duas garrafas pet, de diferentes tamanhos - uma como acumulador e a outra como retentor da água.

A garrafa menor, cortada na parte de cima, deverá sempre conter água. A garrafa maior deverá cobrir totalmente a garrafa menor. As duas garrafas deverão ficar apoiadas, ou levemente afundadas, na terra ao lado da planta a ser irrigada.

O calor do sol fará com que a água da garrafa menor se evapore e condense nas paredes da garrafa externa. Através destas as gotas de água escorrerão para a terra, percolando até a zona das raízes, tanto quanto o calor ambiente o exija e, consequentemente, a planta se abastecerá tanto quanto precise.

irrigação solar 2

Fonte foto

A terra não ficará encharcada pois a contribuição de água é gota a gota. A água que entrar na terra ficará embaixo da garrafa maior e, portanto, não será evaporada pelo calor excessivo (o movimento da água no solo, por capilaridade, é sensivelmente vertical) e, se o for, voltará para o sistema através da garrafa maior.

O consumo de água de cada garrafa será regulado de acordo com a insolação local e o calor ambiente - você deverá completar a água da garrafa interior sempre que esta secar mas, saiba que esse processo será lento rendendo bem mais de uma semana, a não ser que você more em clima desértico, claro.

Especialmente indicado para você:

setaHORTAS PRODUTIVAS EM PEQUENOS ESPAÇOS

setaCOMO PLANTAR ALFACE EM CASA: DICAS FÁCEIS E PRÁTICAS

setaCOMO PLANTAR KIWI E TER RAPIDAMENTE SEUS FRUTOS

setaENRAIZADOR NATURAL PARA PLANTAS (2 RECEITAS)