Se o gato é ansioso e agressivo, a culpa é do seu tutor, diz estudo

  • atualizado: 
caráter-gato

Quem disse que é somente os cães que tendem a assumir o jeito e as características dos seus tutores, com quem passam a maior parte do tempo? Um novo estudo mostrou que os gatos também podem refletir a personalidade dos seus donos. E isso, para o bem ou para o mal, influencia no estado de saúde deles.

Mas qual é a relação entre o caráter do dono e o comportamento e a saúde do gato? É o que tenta revelar um novo estudo, publicado na Plos One, que teve como amostra mais de 3.000 tutores de gatos.

A pesquisa, conduzida pela Universidade Nottingham Trent e pela Universidade de Lincoln, investigou a relação entre as diferentes personalidades dos donos de gatos e o comportamento e o bem-estar de seus amigos de quatro patas. Os resultados sugerem que, assim como a personalidade de um pai pode afetar a personalidade de uma criança, o mesmo mecanismo poderia ser acionado entre um gato e seu dono.

Como parte do estudo, os pesquisadores fizeram perguntas sobre o caráter dos proprietários, bem como sobre o comportamento, a saúde e o estilo de vida de seus gatos. Os resultados indicaram possíveis paralelos com pesquisas anteriores realizadas precisamente sobre relacionamentos pais e filhos.

Estudos anteriores descobriram que graus de nervosismo mais altos dos pais, geralmente estiveram associados a resultados de bem-estar menos positivos para as crianças, enquanto a afabilidade, a consciência e a mente aberta estão associadas a estilos parentais mais positivos e a um maior bem-estar dos pequeninos.

O estudo mostrou que poderia haver um paralelismo potencial também em relação aos gatos: quanto maior o nível de neurose dos proprietários, menor o bem-estar de seus amigos peludos. Basicamente, verificou-se que os tutores que tinham pontuação mais alta nos quesitos nervosismo, estresse, ansiedade e irritabilidade, eram mais propensos a ter gatos que mostravam comportamentos mais agressivos, ansiosos, ou medrosos, ou que sofriam de doenças relacionadas ao estresse ou excesso de peso.

Por outro lado, a pesquisa indicou que, se o dono mostra traços positivos de personalidade, isso também beneficiará seu gato, que será menos ansioso e agressivo.

Assim, explicou Lauren Finka, pesquisadora em bem-estar animal da Escola de Zoologia Animal, Rural e Ambiental da Nottingham Trent University e autora do estudo:

"Muitos donos consideram seus animais de estimação como membros da família, formando laços sociais estreitos com eles, então os animais de estimação provavelmente são influenciados pela forma como interagimos e cuidamos deles, e ambos os fatores são influenciados por suas vezes pelas nossas diferenças de personalidade".

Obviamente, mais pesquisas são necessárias para investigar melhor a natureza causal dessa relação e entender como a personalidade do dono pode influenciar o comportamento e o estado de bem-estar dos gatos.

Talvez te interesse ler também:

ESSÊNCIAS FLORAIS PARA GATOS ESTRESSADOS

CURIOSIDADES SOBRE OS GATOS QUE TALVEZ VOCÊ DESCONHEÇA

COMO SEGURAR CORRETAMENTE O GATO NO COLO: O CONSELHO VETERINÁRIO (VÍDEO)

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!