Plastic Free July: julho é o mês de usar menos plástico. Aceita o desafio?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Plastic Free July é um movimento global que busca levar conscientização às pessoas para que façam parte da solução da poluição por plásticos.

Sobre o desafio

Para tal, o Plastic Free July lançou um desafio para ajudar a todos nós a reduzir o uso de plástico todos os dias.

A Plastic Free Foundation, sediada na Austrália, é quem deu o pontapé para esse desafio. A iniciativa já está em sua nona edição.

“O julho sem plástico é um movimento global que ajuda milhões de pessoas a fazer parte da solução da poluição por plásticos – para que possamos ter ruas, oceanos e comunidades mais bonitas. Você fará parte do Plastic Free July escolhendo recusar plásticos descartáveis?”, diz o site da entidade.

O evento anual fornece recursos e ideias para ajudar qualquer pessoa interessada em participar

“a reduzir o desperdício de plástico de uso único todos os dias em casa, no trabalho, na escola e até no café local”.

O que podemos fazer?

Algumas soluções básicas sugeridas para reduzir o uso de plástico são:

  • Usar xícaras, copos e talheres reutilizáveis
  • Usar seus próprios canudos reutilizáveis
  • Usar barras de sabão em vez de sabonetes líquidos
  • Evitar comprar alimentos pré-embalados
  • Evitar o uso de sacolas plásticas
  • Substituir os potes de plástico pelos de vidro
  • Evitar comprar água de garrafa plástica
  • Substituir esponja industrializada por bucha vegetal
  • Reduzir o consumo de qualquer produto embalado em plástico
  • Preferir sempre produtos feitos de materiais substitutivos do plástico: bambu, madeira, papel (para escovas de cabelo, de dentes, cotonetes, etc)
  • Usar absorventes laváveis ou reutilizáveis como os coletores menstruais
  • Usar fraldas laváveis e reutilizáveis
  • Preferir roupas de tecido natural (sintéticos são muitas vezes plástico)
  • Reduzir, reutilizar, recusar o plástico

O tamanho do lixo

De acordo com um levantamento do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, sigla em inglês) feito em 2019, o Brasil é o 4º maior produtor de lixo plástico do mundo e, também, um dos que menos recicla este tipo de lixo: apenas 1,2% é reciclado, ou seja, 145.043 toneladas.

Mas o problema da baixa reciclagem é mundial, como explicamos aqui:

E a reciclagem nem é a solução ideal:

Um dos maiores problemas para o mundo

Uma notícia divulgada esta semana pelo Correio do Povo mostrou que, apenas em cinco dias, a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio Grande do Sul (OAB/RS) recolheu 250 kg de lixo do Largo dos Açorianos, em Porto Alegre.

O impacto ambiental do lixo plástico para os oceanos e a cadeia alimentar marinha é enorme e tornou-se um dos maiores problemas para o mundo em relação à produção e ao descarte desse tipo de resíduo.

Soluções existem

O Soma Studio Milano divulgou em sua página no Facebook soluções criativas que já tomam conta da preocupação de designers acerca do problema do plástico para o mundo.

O evento de design digital Fuorisalone 2020 mostrou algumas marcas italianas que estão relançando versões sustentáveis ​​de suas peças icônicas. Essas reedições valorizam os projetos preexistentes ao mesmo tempo em que agregam valor a eles através de uma produção mais consciente.

O processo de produção é inovador por fazer uso de novos materiais provenientes de vários tipos de resíduos, incluindo o plástico.

E não só design. O mundo das embalagens também promete um futuro plastic free dadas as tantas soluções já existentes:

Todos nós, individualmente, somos responsáveis por poluir o mundo com plástico, mas podemos mudar esse jogo sendo responsáveis por mitigar esse problema. Entretanto, governos e empresas também devem ser pressionados por nós para que se responsabilizem pelo seu papel nesse processo de transição para um mundo com menos plástico.

Talvez te interesse ler também:

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook