Naja heroína combatendo o tráfico de animais silvestres: estudante picado vai para prisão

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Na manhã de ontem, 29, o estudante de veterinária que foi picado pela cobra naja, Pedro Krambeck, foi preso suspeito de integrar uma quadrilha que praticava comércio ilegal de animais silvestres.

Na 4ª fase da Operação Snake, a Polícia Civil do Distrito Federal solicitou a prisão temporária de Pedro e teve seu pedido atendido pelo juiz da 1ª Vara Criminal do Gama, responsável pelo caso.

A prisão foi motivada para impedir que Pedro destrua, altere ou acesse possíveis provas acerca do crime que está em investigação, inclusive por meio eletrônico, contas, senhas, e-mails, contatos, já que a polícia trabalha com a hipótese de que as vendas dos animais ocorriam por meio de redes sociais.

Inicialmente a prisão foi concedida por 05 dias, podendo ser prorrogada por igual período em caso de necessidade ou convertida em prisão preventiva, motivada por critérios legais específicos, por exemplo, no caso do suspeito praticar atos que atrapalhem as investigações.

Continuamos de olho.

Talvez te interesse ler também:

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Juliane Isler, advogada, especialista em Gestão Ambiental, palestrante e atuante na Defesa dos Direitos da Mulher
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook