Touradas: nem com a pandemia elas têm fim

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

A Europa, porta-voz da condenação à exploração animal no restante do mundo, também contribui para que animais sejam explorados.

Na Espanha, as populares touradas continuaram causando polêmica na União Europeia em plena pandemia do novo coronavírus. Uma investigação realizada pela Unidade de Investigação LAV (Lega Anti Vivisezione – Itália), reabre o debate sobre o financiamento público europeu para esse evento sangrento:

“Um show a ser banido por obscenidade e violência contra touros, além da tradição de ser financiado com fundos públicos!”, explica a LAV.

Entre o final de setembro e o início de outubro do ano passado, a LAV teve a oportunidade de investigar
três touradas em Algemesi, Sevilha e Madri. Os investigadores documentaram testemunhos que:

• admitem receber fundos da Comunidade Europeia com outros “expedientes” e de comunidades locais;
• em várias ocasiões, o matador bate no touro causando sangramentos graves e lentos, visíveis principalmente pela boca – um sofrimento terrível de asfixia;
• em momentos diferentes em que o animal sofre o “golpe de graça”, a puntilla (adaga) é usada
várias vezes, mostrando uma agonia muito lenta dos touros envolvidos;
• os investigadores filmaram touros transportados da arena para o matadouro interno. Em vários casos, o sangue dos touros deixados na praça foi filmado, em contato com o público que entra e sai da arena (próximo com os transeuntes e, em alguns casos, até com as crianças);
• foi documentado que a carne de touro morta em arenas é vendida em alguns açougues e restaurantes locais. Em alguns casos, a mesma carne é transportada para fora, sem saneamento básico, e na frente de menores.

“As touradas são um show insustentável, contestado há anos porque é contrário à ética e à proteção de animais, rudes e ainda oferecidas a crianças, embora 84% dos jovens espanhóis desaprovem esse evento” – diz Roberto Bennati, diretor-geral da LAV.

As touradas ignoram os riscos para a saúde dentro das arenas e em instalações adjacentes com padrões duvidosos de segurança sanitária.

As touradas recebem financiamento público europeu, apesar de o Parlamento da União Europeia, no final de outubro de 2015, ter aprovado uma alteração ao orçamento de 2016 que afirma que “os fundos não devem ser utilizados ou qualquer outra linha de financiamento europeia para apoiar atividades
taurinas que implicam a morte do touro”.

Contudo, o setor de touradas recebe fundos de apoio de:

  • governo nacional
  • governos regionais
  • conselhos provinciais
  • municípios.

Não é apenas na Ásia e na África, continentes alvo das críticas europeias por causa dos mercados de animais, que existem riscos sanitários.

No berço da cultura ocidental, ainda se jorra sangue de animais explorados.

Talvez te interesse ler também:

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook