Brasil e China satélite que permitirá monitorar o desmatamento na Amazônia

Brasil e China lançarão satélite que permitirá monitorar o desmatamento na Amazônia

O INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) anuncia o lançamento do satélite Cbers-4 a partir da China no próximo domingo (7), à 1h26 do horário de Brasília. As imagens geradas pelo Programa CBERS são distribuídas gratuitamente pela internet.

Fruto da cooperação tecnológica entre Brasil e China, as imagens obtidas pelo satélite servirão, dentre outras coisas, para monitoramento de queimadas e desflorestamento na Amazônia, expansão agrícola, e desenvolvimento urbano.

Ao longo de sua órbita, o satélite fará varredura de imagens do Brasil, China, países da América do Sul e de outras regiões do planeta.

O INPE disponibilizou no hotsite do Programa CBERS um infográfico com maiores detalhes sobre o funcionamento do satélite, conforme a reprodução a seguir.

foto

O Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, na sigla em inglês) já teve investimentos de mais de US$ 300 milhões, 30% dos quais pelo Brasil.

O programa, iniciado em 2002, já lançou os satélites Cbers-1, 2, 2B e 3, sendo que no lançamento deste último, em dezembro de 2013, houve uma falha no veículo lançador e o satélite não foi colocado na órbita prevista, o que ocasionou sua reentrada na atmosfera terrestre.

A iniciativa é um esforço para permitir que os dois países emergentes pudessem ingressar no mercado de imagens de satélites que era dominado pelos países desenvolvidos.

Desde o final de 2010, quando o Cbers-2B encerrou sua vida útil, o Brasil tem adquirido imagens através do sistema Landsat, dos EUA, ao custo de R$200 mil anuais.

O novo satélite contará com quatro câmeras, com resolução melhor que a dos satélites anteriores, tem vida útil programada de quatro anos, e pesa mais de duas toneladas.

Veja a seguir a animação divulgada pelo INPE, mesclando imagens reais com efeitos de computação gráfica, contando um pouco da história e mostrando como deverá ser o lançamento do Cbers-4.

Leia também: Tecnologia Sustentável: como os celulares poderão ajudar a monitorar desmatamentos em 2015

Fonte imagens e animação: CBERS/INPE

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Anterior 2014: o ano mais quente desde 1850
Próximo Chimpanzé não tem direitos humanos, decide Tribunal em Nova Iorque

Veja Também

Ministério do Meio Ambiente

Por “evidente risco de danos irrecuperáveis ao meio ambiente”, Justiça suspende decisão de Salles

Após a grande repercussão da fatídica reunião do CONAMA, presidida pelo ministro Ricardo Salles, na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *