Revelada a origem do "zumbido" misterioso que emana da Terra

zumbido misterioso

É a "respiração da Terra", um zumbido de baixa frequência, entre o fascinante e o perturbador. Sua origem era desconhecida, mas agora um novo estudo nos permite entender melhor do que se trata.

Um ruído inaudível para o ouvido humano, mas detectado por instrumentos sísmicos. Até agora, os cientistas de todo o mundo não tinham nenhuma certeza em relação à fonte que dá origem a esta atividade "microsísmica”.

A nova pesquisa, realizada pelo National Center for Scientific Research de Brest, descobriu que o zumbido é, em grande parte devido às ondas do mar que causam uma ligeira vibração no nosso planeta.

Os cientistas sabem há muito tempo que os terremotos podem fazer com que a Terra se comporte um pouco como faz um sino: “vibrando" por dias ou até meses. No entanto, no final de 1990, os sismólogos descobriram que o nosso planeta não vibra apenas depois dos grandes terremotos, mas de forma constante e em freqüências muito baixas, mesmo quando há terremotos.

No passado, acreditava-se que as vibrações eram geradas pelas ondas enormes dos oceanos, que poderiam se estender até mover o fundo marinho, literalmente sacudindo as plataformas submarina e continental. Outra ideia sugeria que era a colisão das ondas que desencadeasse os tremores.

Mas nem uma nem outra hipótese parecem representar sozinhas a gama de vibrações relatadas pelos sistemas de detecção de terremotos. O novo estudo combina essas duas idéias em um modelo que representa os sinais microsísmicos.

"Nosso resultado é um passo importante para a transformação do ruído misterioso em um sinal compreensível", revelou o principal autor do estudo, Fabrice Ardhuin, oceanógrafo do French Research Institute for Exploitation of the Sea.

Usando modelos computadorizados dos oceanos, ventos e fundos marinhos, os cientistas descobriram que a colisão poderia gerar ondas sísmicas que duram 13 segundos ou menos. Mas, considerando as ondas mais compridas, eles descobriram que aquelas que se movimentam para o fundo do mar poderiam gerar ondas sísmicas com uma frequência de 13 a 300 segundos. E é aí que está a solução para o mistério. Muito do desconhecido zumbido, vem destas ondas mais longas e da pressão que elas fazem sobre o fundo do mar, tal como acontece com os sinos que continuam a vibrar.

Estas ondas sísmicas penetram profundamente no manto do planeta, e, potencialmente, até o centro da Terra. Isto significa que uma análise mais aprofundada pode ajudar a termos uma imagem mais detalhada da estrutura do nosso planeta.

OMMMMMM! Que maravilha!

Leia também: Existem outras duas “Terras" onde poderia existir vida