Povos da Floresta

Cláudia Baré, uma guerreira pedagoga e alfabatizadora indígena

Cláudia Baré,
  • por Gisella Meneguelli

Em um momento em que há quem defenda o “método fônico” na alfabetização, vale a pena conhecer a história êxitosa da educadora indígena Cláudia Baré. Cláudia Baré é pedagoga e leciona no Centro Municipal de Educação Escolar Indígena Wakenai Anumarehit, localizado no Parque das Tribos, em Manaus (AM), desde 2016. 

Terra indígena rota de construção da Belo Monte é invadida por madeireiros

índios x madeireiros
  • por Gisella Meneguelli

Os conflitos que vitimam os povos indígenas brasileiros parece que estão longe de um final pacificador. O ano mal começou e uma reserva já foi atacada. A Terra Indígena (TI) Arara, localizada no sudoeste do Pará, foi recentemente invadida por madeireiros, na última sexta-feira, 4.

Os últimos Kawahiva estão sendo exterminados por madeireiros, grileiros e fazendeiros

Kawahiva
  • por Redação

No estado do Mato Grosso, onde a taxa de desmatamento ilegal está entre as mais altas do país, vivem os Kawahiva, uma população não muito numerosa de caçadores-coletores que, devido à presença de intrusos na floresta, adotou nas últimas décadas um estilo de vida nômade. Mas isso não está sendo o suficiente para a sobrevivência deles: o destino desses índios isolados tem sido lutar contra a violência genocida de invasores, decididos a explorar os recursos naturais de suas terras.

Índios da Amazônia querem criar a maior área protegida do mundo

Índios da Amazônia
  • por Redação

Um santuário enorme de 200 milhões de hectares, capaz de proteger a fauna e garantir maior estabilidade climática. Este é o plano para a criação da maior área ambiental protegida do mundo, um verdadeiro corredor de vida, proposto pelos grupos indígenas da Amazônia por ocasião da Conferência das Nações Unidas sobre a Biodiversidade.

Bolsonaro: o candidato que promete guerra aos índios e à Floresta Amazônica

Jair Bolsonaro
  • por Redação

Em seu programa de governo se prevê a saída do país do Acordo de Paris; a promessa de cancelar qualquer tipo de lei favorável aos índios; a abolição do Ministério do Meio Ambiente e a aprovação de uma rodovia que cruzará a Floresta Amazônica. Daqui a uma semana, se votará no segundo turno das eleições presidenciais no Brasil e o candidato da extrema direita Jair Bolsonaro é o favorito nas pesquisas: essa não é uma boa notícia para o meio ambiente.