Ministério do Meio Ambiente promete R$ 11,7 mi a terras indígenas

yanomami

Esta verba será objeto de repasse do Fundo Amazônia para as ações de conservação e gestão territorial em áreas indígenas de Roraima e do Alto Xingu, Mato Grosso.

O acordo para o repasse dos R$ 11,7 milhões foi assinado na ultima sexta-feira (19), entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Instituto Socioambiental (ISA) e decorre de um anterior convênio existente entre o BNDES e o ISA. A assinatura foi realizada na Casa Brasil, espaço de divulgação dos jogos olímpicos da Rio 2016 e representa o engajamento brasileiro na agenda socioambiental.

No ato, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, aproveitou para destacar a importância dos povos indígenas na proteção dos biomas nacionais. “As terras indígenas são as mais bem cuidadas do país”, afirmou. “É fundamental dar condições para que eles possam atuar.”

O Fundo Amazônia é formado por doações de países interessados na manutenção de ações de sustentabilidade e combate ao desmatamento, como Noruega e Alemanha e, para Sarney Filho, “a formalização do projeto em meio aos jogos olímpicos reforça a visibilidade das políticas ambientais brasileiras para o mundo.”

Para quê será usada esta verba?

A verba em questão deverá apoiar a gestão ambiental e territorial de terras indígenas da etnia Yanomami, em Roraima, e na região do Alto Xingu, em Mato Grosso cujo projeto resultou da implementação da Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial Indígena (PNGATI). “É um trabalho de planejamento e mobilização de grande porte, proporcional ao tamanho do desafio”, afirmou a diretora de Infraestrutura e Sustentabilidade do BNDES, Marilene Ramos.

“A coordenadora de Políticas Ambientais do ISA, Adriana Ramos, explicou que essas áreas são as mais preservadas da Floresta Amazônica e acrescentou que o projeto será responsável por benefícios ambientais e sociais para a região” - 22% da região amazônica é formada por terras indígenas.

Leia mais sobre Povos da Floresta:

MAIS DE 300 ETNIAS, MAIS DE 200 LÍNGUAS: CONHEÇA A RIQUEZA CULTURAL DOS NOSSOS ÍNDIOS

HIDRELÉTRICA DO TAPAJÓS: FINALMENTE, A LICENÇA AMBIENTAL FOI ARQUIVADA 

GUARANI-KAIOWÁ: O MASSACRE QUE SOFRE ESSA ETNIA INDÍGENA BRASILEIRA 

Fonte: MMA. Foto: survival