Agora é a vez de Santos proibir os canudos plásticos

  • atualizado: 

Quando uma ideia é boa merece ser copiada, não é mesmo?

Após o município do Rio de Janeiro aprovar uma lei que proíbe os canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade, é a vez de Santos, no litoral paulista, aderir à iniciativa, como informa a sua Prefeitura.

A Lei Complementar nº 1.010/2018 proíbe o uso de canudos plásticos em bares, restaurantes, hotéis e demais estabelecimentos a partir de 2019.

A medida visa a preservar o meio ambiente inibindo o uso dos canudos e, consequentemente, a redução do descarte desse material, que pode levar até quatro séculos para se decompor, conforme informações do Ministério do Meio Ambiente.

Os estabelecimentos que desrespeitarem a lei pagarão multa que pode variar de R$ 500 a R$ 1000. O secretário de Meio Ambiente (Semam), Marcos Libório, considera que: “Os canudos são facilmente levados pelo vento e estão entre os itens poluentes mais encontrados no ambiente marinho, com danos à saúde dos animais”.

A medida não afetará o comércio, já que existem outras opções para atender os clientes. “Há alternativas sustentáveis para substituição, como o canudo de papel. Haverá um semestre para a adaptação”, diz o secretário.

A legislação municipal santista prevê que para canudos feitos de outros materiais, como papel ou metal, segue valendo a obrigação da embalagem em papel.

Tomara que possamos dar mais notícias como essa!

Leia mais:

seta

CHEGA DE CANUDO PLÁSTICO: 9 MOTIVOS PARA NUNCA MAIS USÁ-LO E 8 ALTERNATIVAS PARA SUBSTITUI-LO