Plástico: a idéia do garoto de 19 anos para limpar os oceanos será "realidade”, no Japão em 2016

oceancleanup

The Ocean Cleanup, lembra-se deste nome? É o projeto concebido pelo então jovem de 19 anos, Boyan Slat, que inventou uma solução para eliminar os microplásticos dos oceanos

Desde 2013 quando o projeto foi anunciado pela primeira vez, o The Ocean Cleanup fez muitos avanços. Mas, em 2016, passará a ser oficialmente o primeiro sistema de limpeza dos oceanos.

A ideia é simples mas pode coletar 7.250.000 toneladas de lixo em apenas cinco anos, tal como foi confirmado pelo estudo de viabilidade realizado no ano passado. O dispositivo é formado por uma plataforma à qual são ligados dois longos braços capazes de interceptar e reter os resíduos flutuantes, mesmo os de pequenas dimensões.

Foi o próprio Boyan, agora com 20 anos, fundador e CEO do The Ocean Cleanup, que noticiou que a sua invenção será o primeiro sistema do mundo usado para a limpeza do plástico nos oceanos. A confirmação veio na maior conferência dedicada à tecnológia na Ásia, o Fórum Digital de Seul, na Coréia do Sul.

O projeto parte propriamente da Ásia, nomeadamente do Japão, onde a matriz será implantada e colocada em operação no segundo semestre de 2016. As primeiras águas a serem limpas dos plásticos serão as do largo da costa de Tsushima, uma ilha localizada entre o Japão e Coréia do Sul, que está sendo pesquisada.

O sistema terá dois braços longos cerca de 2.000 metros, e será a estrutura mais longa flutuante deitada no mar (batendo o recorde atual de 1.000 metros detidos pelo Tokyo Mega-Float).

Ocean Cleanup Array

O Ocean Cleanup estará operativo por pelo menos dois anos, durante os quais irá remover o plástico antes que ele possa chegar às costas da ilha de Tsushima. Também se está considerando se os resíduos recolhidos poderão ser usados como fonte de energia alternativa.

Por que Tsushima? Uma decisão não casual, visto que o problema da poluição no mar ali é muito grave, o que levou o governo local a procurar soluções inovadoras para resolvê-lo.

"Cuidar do problema dos resíduos dos oceanos do mundo é um dos maiores desafios ambientais que a humanidade enfrenta hoje", disse Boyan Slat. Segundo o inventor, este é o primeiro passo em direção ao objetivo de limpar a Great Pacific Garbage Patch. "Esta distribuição nos permitirá estudar a eficiência e a durabilidade do sistema ao longo do tempo."

Espalhar o tanto quanto possível esta solução é um marco importante na missão do Ocean Cleanup para eliminar a poluição do plástico dos oceanos. Dentro de cinco anos, após uma série de instalações, a matriz planeja implementar um sistema de 100 km para limpar cerca de metade da Great Pacific Garage Patch, entre o Havaí e a Califórnia.

Leia também: Pesado pela primeira vez todo o plástico dos oceanos: 269.000 toneladas

Fonte fotos: Theoceancleanup