Lixo zero no Rio de Janeiro...exceto para os cultos religiosos

Lixo zero no Rio de Janeiro

O Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, sancionou em 2013 a lei de autoria do vereador Átila Nunes, chamada Lei do Axé. A referida lei recebeu esse nome por isentar as oferendas aos orixás de serem enquadradas na Lei municipal Lixo Zero, que prevê multas para quem descartar lixo de maneira irregular ou em locais incorretos, na cidade do Rio de Janeiro.

Assim, esse tipo de manifestação religiosa, sobretudo de cultos afro-brasileiros, estaria isenta das multas e sanções impostas pela Lei do Lixo Zero. Os funcionários da empresa Comlurb de limpeza urbana, foram, portanto, orientados e treinados para saber distinguir o que é material de culto religioso do que é lixo ordinário, especificamente.

Em datas de comemoração religiosa, por exemplo, ou em feriados como o réveillon, quando há manifestações religiosas por toda a cidade, cuidados especiais são tomados, seja para reforçar a limpeza urbana, seja para a aplicação adequada da lei. Mas fica a pergunta: será que essa é a melhor forma de celebrar o seu santo de devoção, ou orixá de cabeça?

Cremos que isso é discutível, porque o Candomblé, por exemplo, ressalta o valor e a importância da natureza e suas representações; portanto, soa pouco coerente que se façam homenagens que possam, de um modo ou de outro, causar danos ambientais – como quando jogam-se espelhos, pentes, flores e outros elementos ao mar, para Yemanjá, como dissemos no dia 1° de janeiro.

Então, a dica é que se façam homenagens, celebrações e cultos, claro; afinal é uma manifestação, não só religiosa, mas também cultural, da maior beleza e importância para nosso país e para a memória dos nossos ancestrais africanos; mas, que isso ocorra em ambientes adequados, como os próprios terreiros dedicados às práticas religiosas.

Entendemos a motivação da Lei do Axé, mas o fato é que a experiência do culto, em si, deve passar por uma nova reflexão. Toda liberdade de culto deve ser respeitada, bem como a natureza. Aliás, natureza e religião são temas muitos próximos um do outro, você não acha?

Leia também: Bahia: multa para quem jogar lixo no chão

Fonte foto: malditainsonia.blog.br