Green Economy

Artesanato com produtos da mata brasileira: é preciso criar regras!

foto

Cada região do Brasil tem seus produtos artesanais típicos, feitos com materiais que os nativos, indígenas, caboclos, caiçaras, recolhem das matas. São pratos, gamelas, colheres de madeira que, antigamente eram usadas pela comunidade no seu dia a dia e que hoje, pela sua beleza e peculiaridade, são vendidas em lojas turísticas. Ou também, os trançados de diversas fibras, para a produção de cestas, redes, e outros produtos, com trançados típicos, que variam conforme a aldeia indígena originária. Também são usadas sementes e penas de pássaros que enfeitam adereços como colares e pulseiras.

Ozônio: Brasil se prepara para exportar tecnologia ambiental

agua-tecnologia

Uma pequena empresa, a Brasil Ozônio, faz, inventa e acontece aplicando tecnologia ambientalmente saudável para a recuperação de água, Tecnologia (Cietec) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP). Sua principal matéria prima, fora as boas idéias, vem do ar que respiramos.

Empresários brasileiros lançam propostas para economia de baixo carbono

empresas baixo carbono

Foi lançado nesta quarta-feira, a Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura. Criada por representantes de associações empresariais e organizações da sociedade, a coalizão tem como objetivo propor novas maneiras de contribuir para a concepção de uma nova economia de baixo carbono, mas sem deixar de ser competitiva, sendo responsável e inclusiva, com alinhamento entre as agendas de proteção ambiental e na sustentabilidade.

Green Talents 2015: inscrições abertas até 02 de junho

  • por Daia Florios

Green Talents 2015

As inscrições para o Green Talents Award 2015 estão abertas. O concurso realizado pelo governo alemão, procura por jovens talentos do mundo inteiro para o desenvolvimento de ideias e pesquisas na área da sustentabilidade.

Empreendedorismo solidário

Empreendedorismo solidário

Uma recente pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) mostrou que o Brasil está em primeiro lugar no ranking do empreendedorismo no mundo. Três em cada dez brasileiros entre 16 e 61 anos de idade sonham em ter seu próprio negócio, e muitos conseguem. Algumas pessoas enxergam a possibilidade de empreender como uma chance de ganhar dinheiro e também em ajudar quem mais precisa.

Ter um negócio próprio sustentável e solidário

negócio próprio sustentável e solidário

Conforme os dados do Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas, nada mais, nada menos que 1.840.187 de novos empreendimentos foram abertos no Brasil há dois anos. O indicador demonstra que o brasileiro tomou gosto pela ideia de se tornar seu próprio patrão. São muitos os que sonham em ter sucesso com seu negócio próprio e neste cenário frisamos a possibilidade de realizar este sonho usando a criatividade e tendo como modelo formas sustentáveis e solidárias de empreender, como veremos abaixo.

64% das grandes empresas brasileiras não têm metas para redução de emissões

64% das grandes empresas brasileiras não têm metas para redução de emissões

Não são apenas as autoridades mundiais que estão em dificuldades para conseguirem um acordo satisfatório na redução de emissão de gases nocivos na atmosfera. A mesma situação é vivida pelas grandes companhias brasileiras, das quais 64% afirmam não possuir metas ativas de redução de emissões em seus planos estratégicos. E entre as pequenas e médias empresas, o número sobe para 75%.

A menor cafeteria do mundo é green

  • por Daia Florios

menor cafeteria do mundo é green

É provavelmente a menor e mais eco-friendly cafeteria do mundo. Tem duas rodas e funciona com energia solar. Seu custo é de cerca de 1% do valor comparado ao que seria necessário para abrir um Starbucks, por exemplo. Chama-se Wheely's e está arrecadando fundos no Indiegogo com o lema: "Mude o mundo. Uma pedalada de cada vez”.