Mulheres de Fibra: projeto ecossocial, renda e preservação da natureza

mulheres de fibra

O Mulheres de Fibra é um projeto ecossocial realizado por uma rede de mulheres artesãs dos municípios de Alta Floresta e Carlinda (MT).

Elas usam como matéria-prima para a sua produção o bagaço da cana-de-açúcar e, assim, contribuem não só para a inclusão social pela geração de renda para as comunidades onde vivem e trabalham, como também para ações de preservação do meio ambiente

O programa Viva Maria destaca o trabalho dessas mulheres que praticam o ecoempreendedorismo em sua região. A consultora técnica Isabella Braga, que integra a equipe do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS) do Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN), fala que é fundamental o apoio dos parceiros para a realização do projeto e do poder público para fomentar o trabalho das artesãs, que afeta todas as comunidade locais.

Estas "pequenas" iniciativas nestas comunidades, muitas vezes longínquas e com dificuldades de toda sorte, pois enfrentam dificuldades de recursos e de logística, são de grande importância para a qualidade de vida das pessoas que ali habitam, promovendo verdadeiras revoluções.

As pessoas envolvidas nestes projetos ecossociais vêm de histórias de muita luta, são pessoas que perderam suas terras e que defendem o meio ambiente, que lutam contra o desmatamento e que vêm conquistando, devagar, os seus direitos fundamentais como serviços de saúde, o direito ao trabalho, à renda, etc.

Que outras parcerias sejam feitas, que mais projetos deste tipo decolem por um Brasil mais justo e solidário afinal, desenvolvimento e sustentabilidade, como vimos várias vezes aqui, podem e devem andar juntos para o bem de todos. 

Especialmente indicado para você:

COMO SAIR DA CRISE ECONÔMICA? DANDO TERRAS AOS ÍNDIOS, DIZ PESQUISA

CIDADE DAS MULHERES OU AS MULHERES SE REINVENTAM

MULHERES DA TANZÂNIA CONTRA AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Fonte foto: matogsul