A economia neoliberal mata mais que todos os exércitos do mundo

A economia neoliberal mata mais pessoas do que todos os exércitos de todo o mundo e nenhum responsável foi acusado e punido. Este é um resumo do pensamento de Arthur Manfred Max-Neef, o reconhecido economista chileno que há décadas viaja pelos Estados Unidos e pela América Latina trabalhando como professor em universidades.

O economista é conhecido por seu modelo de desenvolvimento humano baseado nas necessidades básicas das pessoas. Em sua opinião, o mundo parece forçado ao crescimento contínuo e os consumidores são convidados a comprar os produtos fabricados, mesmo quando estes não são necessários. Assim, nasceu uma das instituições mais poderosas do mundo que é a publicidade.

A situação ultrapassou os limites. Max-Neef sustenta que o neoliberalismo representa uma falência extremamente perigosa e brutal e que seria precisamente esta abordagem econômica, a causa de todos os horrores que estamos vivendo hoje.

A obsessão pelo crescimento, por si só, é um absurdo, uma vez que todos os sistemas vivos crescem até um certo ponto para, em seguida, passarem necessariamente por uma parada. Por exemplo, uma árvore pára de crescer quando atinge o seu pico.

O especialista enfatiza o papel da publicidade que é muito claro: fazer com que compremos coisas que não precisamos e que não temos dinheiro para comprar somente para fazermos bonitos aos olhos dos outros. A situação é grave, mas em sua opinião, o problema não é irresolúvel.

A solução é uma visão ecológica da economia: a economia verde (green economy) como entendida por Max-Neef, ao contrário da economia tradicional, está a serviço da vida e é contrária às características básicas do sistema econômico atual.

Enquanto a economia clássica se baseia em uma visão mecânica, a economia ecológica tem uma visão orgânica, onde as pessoas como indivíduos, desenvolvem um papel importante.

O professor propõe 5 princípios para uma nova economia:

1. A economia está a serviço das pessoas e não vice-versa
2. O desenvolvimento deve ser baseado em pessoas e na vida e não em objetos
3. Crescimento e desenvolvimento não são a mesma coisa e o desenvolvimento não requer necessariamente o crescimento
4. Nenhuma economia é possível além dos serviços fornecidos pelos ecossistemas
5. O crescimento permanente é impossível porque a economia é um subsistema de um sistema acabado (a biosfera). Por isso o crescimento não pode ser infinito.

O princípio fundamental para o nascimento de uma nova economia é um: nenhum interesse econômico, em nenhum caso, pode ser maior do que o respeito à vida. Ou seja, tudo ao contrário do que hoje conseguimos com a economia neoliberal.

Pensemos em quantas crianças, homens e mulheres trabalham como escravos, sem direitos, em péssimas condições, para que possamos comprar tantas coisas e fazermos a economia girar e crescer.

Será que um dia os grandes governadores do planeta se convencerão de que é hora de mudar a própria visão econômica, a favor de um desenvolvimento sustentável e para o bem-estar do homem?

As imagens incríveis são de Steve Cutts.

Leia também:

TRABALHO INFANTIL NO BRASIL É PROIBIDO...MAS EXISTE

CONTRADIÇÕES DA RAÇA HUMANA NAS ILUSTRAÇÕES DE PAWEL KUCZYNSKI

Fonte imagens: stevecutts.wordpress.com