Ministério do Meio Ambiente premia empresas que preservam a camada de ozônio

Em comemoração ao Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio e ao fato do Brasil ter conseguido diminuir suas emissões de gases danosos à camada de ozônio, o Minsitério do Meio Ambiente premiou as empresas brasileiras engajadas nesta meta.

A data foi comemorada por este Minsitério juntamente com empresários e representantes de organismos internacionais, em evento realizado em Brasília. Os empresários receberam certificados por abandonar os gases HCFC em suas empresas, contribuindo para os resultados da primeira fase do Programa Brasileiro de Eliminação dos Hidroclorofluorcarbonos (PBH), em que o engajamento do setor privado foi fundamental para que o Brasil superasse as metas de redução de substâncias químicas artificiais liberadas na atmosfera por processos industriais.

Ao todo, participaram 21 empresas que eliminaram completamente o uso dessa substância, participaram do evento em Brasília na quarta-feira e receberam certificados. A maioria delas fabricantes de peças para o setor automobilístico. Os empresários receberam placas comemorativas pela parceria com o MMA.

“O governo tem papel regulador, mas aqui tivemos principalmente o papel de facilitador”, disse o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental (SMCQ), Carlos Klink, ressaltando a necessidade de as políticas ambientais estarem em harmonia com as políticas de desenvolvimento.

O Brasil agora espera que o valor solicitado, de 40 milhões de dólares, para a continuidade dos programas, seja liberado pelo fundo criado para execução dos trabalhos nos países em desenvolvimento. A meta brasileira agora é eliminar em 40% a emissão dos gases até o ano de 2020.

Que nos próximos anos, o dia 16 de setembro continue sendo celebrado com boas notícias.

Leia também:

O BURACO NA CAMADA DE OZÔNIO ESTÁ DIMINUINDO

BRASIL TERÁ R$ 9,9 MILHÕES PARA CAMADA DE OZÔNIO

Fonte foto: mma.gov