Horta comunitária no Capão Redondo: 80 m2 de hortaliças para quem precisar

  • atualizado: 
Horta comunitária Capão Redondo

São Paulo é uma cidade com escassos 2,88m² de parques e praças por habitante. E o recomendado pela ONU é que existam, no mínimo, 12m² de área verde por morador. Mas, São Paulo tem, cada vez mais, hortas comunitárias, isso sim!

Assim surgiu a horta comunitária no Capão Redondo - 80 m2 de hortaliças para quem precisar, uma iniciativa da ONG Pé de Feijão, negócio social incubado pela Yunus que tem a missão de “espalhar hortas comunitárias pela capital paulista”.

Com esse projeto aumenta-se a área verde disponível e se melhora a qualidade da alimentação da população e, em tantos casos, se incrementa o uso de hortaliças e legumes que são preteridos em tempos de crise financeira e dinheiro curto.

A horta do Capão Redondo tem financiamento coletivo - uma área ao lado da Fábrica de Criatividade que é um centro cultural promotor de inclusão social da comunidade do entorno.

Essa horta é livre - a comunidade é sua dona, cultivadora e mantenedora. Na hora de plantar e de colher todos os moradores são convidados a participarem - a proposta inclui oficinas de alimentação saudável.

Uma boa iniciativa que pede sua colaboração para se manter:

Leia mais sobre as hortas comunitárias:

setaCOMO CRIAR UMA HORTA COMUNITÁRIA EM 7 PASSOS

setaHORTAS PRODUTIVAS EM PEQUENOS ESPAÇOS

setaHORTA CIRCULAR - COMO APROVEITAR MELHOR A ÁGUA, O SOLO E O SOL

setaHORTAS URBANAS EM SÃO PAULO: UMA FORMA SUSTENTÁVEL DE BEM VIVER

Fonte foto capa