Biodiversidade

Floresta em chamas na Bolívia: mais de 2 milhões de animais estão mortos

incendios-bolivia
  • por Gisele Maia

Desde agosto, Amazônia está em chamas e não é só dentro das fronteiras brasileiras. Na Bolívia, estima-se que mais de dois milhões de animais selvagens tenham sido perdidos de lá para cá, nos incêndios que já devastaram mais de quatro milhões de hectares e destruíram completamente a floresta primária.

21 de setembro: Dia da Árvore: comemore plantando uma árvore! 

plantar árvore
  • por Deise Aur

Sem as árvores não haveria condições de existir vida em nosso planeta, por isso, além de um dia comemorativo do calendário dedicado a este ser vivo do Reino Vegetal, é necessário valorizar, cuidar e plantar mais árvores, pois elas purificam o ar, embelezam a paisagem e trazem mais abundância à nossa existência!

Dracula simia: a orquídea em forma de macaco

orquídea macaco
  • por Redação

Dracula simia, a “orquídea-macaco”. Trata-se de uma espécie particular de orquídea cuja coroa, combinada com os pistilos e a coloração particular das pétalas, parece dar forma ao que se assemelha muito à cara engraçada de um pequeno macaco.

Número de animais das florestas reduziu mais da metade, alerta WWF

arara-azul
  • por Gisele Maia

A WWF, Fundo Mundial para a Natureza, publicou recentemente a primeira avaliação global da biodiversidade florestal. O relatório, intitulado "Bellow the Canopy" (“Abaixo da Copa das Árvores”, em português), alerta para a drástica redução do número habitantes das florestas. De acordo com o chamado Índice Específico de Florestas, as populações monitoradas de aves, mamíferos, anfíbios e répteis apresentaram um declínio médio de 53% desde a década de 1970.

Baratas, micróbios e ervas daninhas serão os prováveis herdeiros do planeta Terra

Baratas
  • por Gisele Maia

Quais espécies têm maiores chances de sobreviver à crise climática? Christine Ro fez essa pergunta a diversos cientistas e escreveu um artigo, publicado recentemente na BBC, sobre as respostas obtidas. Os pesquisadores foram unânimes ao afirmar que o ser humano dificilmente estará entre os sobreviventes que herdarão a Terra arrasada.