O segredo da Origem da Vida na Terra nos micróbios de Yellowstone

  • atualizado: 
Yellowstone

Como a vida na Terra começou? A resposta poderia estar nos micróbios detectados nas águas quentes e ácidas do Parque Nacional de Yellowstone. Um novo estudo descobriu um novo grupo de micróbios que vivem nas águas termais características e que poderiam lançar uma nova luz sobre a origem e a evolução da vida na Terra. 

Pesquisadores da Montana State University identificaram o novo agrupamento de um tipo de micróbio chamado arquea. Arquea, bactérias e eucariotas - que incluem seres humanos e outras criaturas complexas - são os três tipos de formas de vida na Terra.

Como as bactérias, as arqueas são organismos unicelulares, mas pesquisas sugerem que elas são provavelmente a forma de vida mais antiga da Terra.

O professor William Inskeep e sua equipe de pesquisadores descobriram os micróbios pertencentes a esse grupo usando um poderoso microscópio eletrônico.

As pequenas criaturas foram renomeadas para Marsarchaeota, em referência ao planeta Marte e à presença conhecida de ferro em nosso vizinho do sistema solar. Na verdade, estas são capazes de prosperar no ferro, o elemento que dá ao planeta sua cor vermelha.

"A descoberta de linhagens arcaicas é fundamental para nossa compreensão da árvore universal da vida e da história evolutiva da Terra", disse o professor. "Ambientes térmicos geoquimicamente diversos no Parque Nacional de Yellowstone oferecem oportunidades sem precedentes para estudar habitats semelhantes aos da Terra antiga".

yellowstone microbios

Além disso, dentro da Marsarchaeota, os pesquisadores descobriram dois subgrupos principais que vivem em Yellowstone e prosperam em águas quentes e ácidas, onde o óxido de ferro é o principal mineral. Um subgrupo vive na água acima de 50°C, e o outro vive em águas de 60 a 80°. A água é ácida e os micróbios são vermelhos por causa do óxido de ferro. Os cientistas estudaram os micróbios em todo o Yellowstone. Os microorganismos produzem óxido de ferro que cria uma espécie de terraço, que por sua vez bloqueia o fluxo da água. Esta, com apenas alguns milímetros de profundidade, flui sobre estes "terraços". Nesse ponto, o oxigênio é capturado pela atmosfera e fornecido à Marsarchaeota.

Além de aprender mais sobre o surgimento da vida na Terra e a possível presença de formas vitais em Marte, a pesquisa ajudará os cientistas a entenderem melhor a biologia das altas temperaturas.

Este estudo fora publicado na revista científica Nature Microbiology.

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!