Lições da natureza: para fugir de predadores, lagarto abandona sua pele

  • atualizado: 
Geckolepis megalepis

A natureza é perfeita mesmo! Quanto mais nos inteiramos dela, reconhecendo que somos apenas mais uma espécie entre tantas, vamos nos dando conta de que nossa inteligência não é assim tão especial! Por exemplo, na hora do perigo, este lagarto deu show de estratégia para escapar do predador.

Um estudo feito por cientistas alemães e publicado na revista científica PeerJ, descobriu uma espécie de lagarto que se descarta completamente de sua pele para fugir de predadores. O réptil, cujo nome científico é Geckolepis megalepis, é conhecido como lagarto-escama-de-peixe. É originário de Madagascar e das ilhas Comores, na costa sudeste da África.

Outros lagartos se soltam de suas peles quando ameaçados, mas o escama-de-peixe tem uma particularidade, da qual deriva a sua alcunha: escamas grandes que se soltam com muita facilidade, ou seja, o Geckolepis megalepis é totalmente adaptado à descamação.

Descamação como proteção

geckolepis megalepis troca de pele

Foto: PeerJ

O interessante do processo de descamação dessa nova espécie descoberta é que, ao final, a sua pele fica completamente exposta mas sem apresentar qualquer cicatriz ou sinal. Novas escamas dão lugar às descartadas em poucas semanas, ao contrário de outros lagartos, que demoram mais tempo para recuperá-las.

Outra traço diferenciado do Geckolepis megalepis é o tamanho de suas escamas - maior do que de outras espécies. Segundo informou a BBC, a hipótese dos cientistas sobre esse tipo de adaptação é que as escamas maiores se soltam com mais facilidade "porque ocupam superfície e área de atrito também maiores".

O chefe da pesquisa Mark Scherz, da Universidade Ludwig Maximilian (Alemanha), conta que "impressiona a facilidade com que se soltam e regeneram rapidamente sem deixar cicatriz."

Descoberta trabalhosa

Não foi fácil para os cientistas descobrir a nova espécie, pois tiveram que observá-la no Parque Nacional do Tsingy, em Madagascar, durante a noite, em temporadas de chuva e seca, em árvores e cavernas.

Embora existam relatos do lagarto desde o fim do século 19, a dificuldade sempre foi capturá-los sem que perdessem muitas escamas.

Só recentemente os cientistas conseguiram atraí-los evitando um contato direto.

Uma nova espécie

A distinção entre as espécies de lagartos foi feita considerando o número de escamas e o seu padrão, o que retardou a classificação do Geckolepis megalepis como uma nova espécie.

Em Madagascar, há 350 exemplares de répteis terrestres, sendo que 90% deles só são encontrados lá.

Não é fascinante?

Especialmente indicado para você:

10 HABILIDADES INCRÍVEIS DE ALGUMAS ESPÉCIES DO REINO ANIMAL

ENCONTRADA A JIBOIA MAIS RARA DO MUNDO! É NOSSA E ESTÁ NA MATA ATLÂNTICA!

MAIS DE 160 NOVAS ESPÉCIES FORAM DESCOBERTAS NO GRANDE MEKONG

56 NOVAS ESPÉCIES DESCOBERTAS NA AMAZÔNIA - É A BIODIVERSIDADE SENDO ESTUDADA

ADORÁVEIS SAPOS EM MINIATURA: 7 NOVAS ESPÉCIES DESCOBERTAS NO BRASIL