Efeitos do desmatamento: 4 imagens chocantes que infelizmente retratam a realidade

  • atualizado: 

Efeitos do desmatamento

When the wood go, wildlife goes”. Ou seja, quanto mais se retira do habitat onde vivem os animais, através do desmatamento, mais os próprios animais são forçados a se retirarem. O conceito é impecável, mas parece que ainda não foi totalmente compreendido por tantos. As florestas, se preservadas e geridas de forma sustentável, poderiam contribuir não só para a conservação da biodiversidade, mas também para o crescimento econômico, para a redução da pobreza, para a garantia da segurança alimentar e para resistência à mudança climática.

Foi pensando nisso que o diretor de arte Ganesh Prasad Acharya, juntamente com a copywriter Kaushik Roy Katty, criou uma forte campanha para o Sanctuary Asia, uma das primeiras revistas ambientais na Índia, mostrando como a vida das florestas tropicais está intimamente ligada com a de seus animais.

Imagens horríveis e brutais, mas que devem ser mostradas para que as vítimas do desmatamento sejam conhecidas, pois, muitas vezes passam por invisíveis em florestas do mundo inteiro. As florestas tropicais possuem até 80% da biodiversidade do mundo, pelo que a sua rápida destruição na América do Sul e na Ásia, é um problema global que não pode subestimado.

Não há tempo para pensar e muito menos para se discutir: as autoridades têm que colocar em ação a agenda para o desmatamento zero em 2030, prazo já considerado tarde para muitos ambientalistas. Não apenas é possível, como é necessário partir, por exemplo, movimentando-se rumo à meta 2030, começando pelo cumprimento das leis de conservação das florestas e pelo combate à corrupção, além de modificar quadros normativos aqui e ali que não estejam de acordo com o objetivo mundial.

Infelizmente nós nos incluímos aí. Nosso país não assinou o acordo pelo desmatamento zero e o novo Código Florestal Brasileiro é alvo não só de críticas, como também é apontado como causa do aumento do desmatamento em alguns casos.

Leia também: Ativistas usam GPS para rastrear madeira ilegal na Amazônia

Fonte fotos: adsoftheworld.com