Animais

O sapo-da-chuva que encanta a internet

  • por Daia Florios

sapo-da-chuva que encanta a internet

Simplesmente adorável, com um som que cativou milhões de usuários da Internet. Os sapos-da-chuva, gênero Breviceps, originários da costa da África do Sul e da costa sudoeste da Namíbia, são criaturas noturnas que passam a maior parte do dia enterrados sob as dunas de areia.

Sexo oral entre machos: os ursos-pardos também fazem

ursos praticam sexo oral
  • por Daia Florios

Aparentemente, até mesmo os ursos praticam sexo oral. Após o morcego, o urso-pardo (Ursus arctos) é a nova espécie adicionada à lista dos animais que, assim como os humanos, conhecem os atos sexuais que exigem o uso da boca e da língua para a estimulação erótica dos órgãos genitais.

Alguém viu o mascote da Copa por aí?

mascote da Copa

Na nossa página ele está sempre presente, mas existe uma polêmica sobre o desaparecimento do mascote da Copa do Mundo que nem na abertura dos jogos foi visto. Você o viu por aí?

A história de Gertjie, uma bebê rinoceronte que viu sua mãe morrer

Gertjie, uma bebê rinoceronte

Durante uma patrulha de rotina em uma região da África do Sul, alguns guardas se depararam com uma carcaça de rinoceronte. O animal foi morto por caçadores para retirada de seu chifre :( Porém, ao lado do corpo encontraram uma pequena rinoceronte bebê, muito triste! Gertjie, como foi chamada, ficou órfã com apenas 3 meses de idade.

Abaixo-assinado Fuleco: petição pede a criação do Parque Nacional do Tatu-bola

petição pede a criação do Parque Nacional do Tatu-bola

O nosso querido tatu-bola está há mais de 10 anos na lista dos animais em extinção. O risco é devido ao intenso desflorestamento e à caça em seu habitat natural, a Caatinga, que atualmente é o bioma menos preservado do país. A sua escolha como o mascote oficial da Copa do Mundo de 2014 é uma oportunidade única para chamar a atenção do mundo inteiro para a preservação desta espécie.

Lagostas também se estressam, afirmam pesquisadores

Lagostas também se estressam

Um estudo publicado na revista Science revela que os crustáceos experimentam emoções básicas e que se acalmam quando medicamentos humanos para a ansiedade lhes são administrados. Segundo a pesquisa, as lagostas podem ter estresse emocional e se acalmarem quando recebem a mesma medicação utilizada em humanos para ansiedade. As descobertas sugerem que até mesmo os invertebrados podem experimentar emoções rudimentares, algo que não se suspeitava antes.

Encontros sexuais entre uma mulher e um golfinho recluso 

  • por Daia Florios

Encontros sexuais entre uma mulher e um golfinho recluso

Você ouviu falar sobre Margaret Howe Lovatt, a mulher que falava com golfinhos? A BBC produziu o famoso documentário "The Girl Who Talked to Dolphins", que está nas páginas dos jornais de todo o mundo. O motivo?