SP: Lei que proíbe criação de animais para uso de pele é aprovada

  • atualizado: 

Lei que proíbe criação de animais para uso de pele

Uma vitória para ambientalistas e amantes de animais: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, aprovou a lei 616, que prevê a proibição da criação de animais, dos quais apenas se extrai a pele para comercialização. A aprovação se deu no último dia do prazo regulamentar (28/10).

Punição para o crime

Os criadores que forem flagrados por autoridades policiais deverão desembolsar cerca de R$ 10 mil como multa, por cada animal, e ainda terão seu registro estadual de criador cassado. Caso haja reincidência, a multa dobra.

Reação dos criadores

Os criadores de chinchilas, que se enquadram na proteção da nova lei estadual – por ser espécie da qual se “aproveita” comercialmente somente a pele, começaram a abater animais, antes de ter certeza da aprovação da lei que tornaria seu trabalho ilegal.

foto

foto: facebook.com

Um grande mercado

O mercado é tão vasto que há até uma organização: Associação Brasileira dos Criadores de Chinchila Lanígera, com 600 criadores, com cerca de 50 mil animais. No dia 19, um grupo de ativistas invadiu um criadouro de chinchilas e recolheu 100 animais, que tinham como objetivo se transformar em bolsas e casacos. Agora, é acompanhar que a lei seja fiscalizada, e, por que não, se torne federal?!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!